Poker sul-mato-grossense em ascensão no cenário nacional – Jornal A Gazeta

Poker sul-mato-grossense em ascensão no cenário nacional

Foi-se o tempo que o poker brasileiro era dominado pelas regiões Sul e Sudeste do Brasil. Com o aumento da prática do poker e aumento da publicidade do esporte da mente em todo país, atualmente há grandes competidores espalhados em cada canto do Brasil.

Um dos Estados que apresentaram grande evolução no poker nos últimos anos é o Mato Grosso do Sul. Sob a batuta da Federação de Texas Hold’em do Mato Grosso do Sul (FATH), uma das federações filiadas à Confederação Brasileira de Texas Hold’em (CBTH), o poker sul-mato-grossense avançou muito a nível de organização na última década.

Como reflexo disso, tanto na modalidade ao vivo quanto na online o Estado conta com jogadores entre os melhores do país, como Lincon Freitas, Elson Borges, Saulo Sabioni, Saul João Steil Junior e Signei Carlos Bandeira.

Poker online no Mato Grosso do Sul com bons resultados em 2019

O poker online brasileiro está entre as maiores potências do mundo e um dos jogadores mais regulares do país no poker online é o sul-mato-grossense Lincon Freitas. Segundo o ranking do PocketFives (conteúdo em língua inglesa), Lincon é o 26º colocado da modalidade no Brasil e está entre os 115 melhores do mundo.

Ele tem muitas conquistas relevantes na carreira, entre elas, o SCOOP, Sunday Millions e torneios High Rollers. De acordo com o PocketFives, o sul-mato-grossense soma mais de US$ 2,3 milhões em premiações online.

Outro competidor de destaque no Mato Grosso do Sul é Elson Borges dos Santos. Segundo o ranking online do PocketFives, Elson está entre os 37 melhores jogadores do Brasil a acumula resultados relevantes em torneios nacionais e internacionais, além de somar US$ 700 mil em premiações nos feltros online.

É importante destacar que 2019 foi ano melhor ano da carreira de Elson: na temporada passada, ele conseguiu alcançar pela primeira vez o top 160 do ranking mundial online.

Força do poker sul-mato-grossense nos eventos ao vivo

Em 2018, o sul-mato-grossense Saulo Sabioni colocou o Estado em evidência no esporte das cartas ao vencer o Brazilian Series Of Poker (BSOP) — também conhecido como Campeonato Brasileiro de Poker.

Em entrevista ao jornalista Gabriel Grilo, Sabioni disse que ficou muito tenso nos dias que antecederam a etapa que daria o seu primeiro e único troféu de campeão nacional: “Comecei muito nervoso a etapa, dormindo mal, ansioso, mas foram passando os dias e eu fui mantendo a distância. Eu tenho minha planilha onde fazia minhas contas, minhas teses, e foi chegando mais próximo eu fui ficando mais tranquilo, porque sabia que estava ficando complicado, uma vantagem bem boa, apesar de os outros ainda terem chance.”

De acordo com o ranking brasileiro da Global Poker Index (GPI), que avalia os resultados dos jogadores em torneios ao vivo, Sabioni é o 37º jogador mais consistente do Brasil nos últimos anos. Para um país que conta com mais de 8 milhões de praticantes no poker como o Brasil — de acordo com informações da CBTH —, a 37ª posição de Sabioni no ranking da GPI é uma grande façanha.

Os bons resultados de Sabioni não se limitam a apenas torneios nacionais. Em março de 2018, por exemplo, o sul-mato grossense viajou à Rússia para disputar uma etapa do Circuito Europeu de Poker (EPT) em Sochi e terminou o evento entre os 60 primeiros colocados.

Na última temporada, Sabioni não conseguiu repetir os mesmos resultados de 2018, já que não quis percorrer todo o circuito. Seu melhor resultado no BSOP 2019 foi um terceiro lugar em Puerto Iguazú.

Vale destacar, ainda, que Sabioni é o único jogador na história do Campeonato Brasileiro de Poker a vencer duas vezes uma etapa principal do BSOP. Até por isso, não é exagero apontar Sabioni como um dos principais nomes do esporte sul-mato-grossense.

Outro representante de peso do Mato Grosso do Sul é Saul João Steil Junior. Em 2019, Saul conseguiu os melhores resultados de sua carreira ao vivo e terminou a temporada entre os 28 melhores do ranking geral do BSOP.

Para muitos, principalmente aqueles quem não acompanham o esporte das cartas de perto, a 28ª posição no BSOP pode não ser tão relevante. Porém, por se tratar do circuito ao vivo mais competitivo da América Latina, a campanha de Saul no BSOP 2019 merece reconhecimento.

Milhares de jogadores se inscrevem a cada uma das etapas do BSOP. De acordo com a Confederação Brasileira de Texas Hold’em, cerca de dois mil jogadores conseguiram pontuar no BSOP na temporada passada.

Nas sete etapas que foram disputadas na temporada passada, o sul-mato-grossense conseguiu pontuar em cinco delas. Um dos principais títulos de Saul no BSOP 2019 veio em um torneio de Omaha, conquistado em São Paulo.

Após conquistar o título de Omaha na etapa paulista, o jogador fez questão de citar o seu amigo e conterrâneo Saulo Sabioni, um de seus mentores no poker ao vivo. “O Saulo (Sabioni), é da mesma cidade que eu, Campo Grande. Depois que eu fui campeão estadual, me incentivou muito para vir aqui, parece que está dando certo, não posso reclamar”, disse Saul, em declarações ao SuperPoker.

Mas se engana que o título na modalidade Omaha foi o único grande resultado de Saul na temporada 2019. Em uma etapa disputada na cidade argentina de Puerto Iguazú, o jogador mostrou que também manda muito bem no Texas Hold’em ao terminar um torneio da modalidade na 3ª posição.

Além de Sabioni e Saul, outro competidor sul-mato-grossense merece destaque, o veterano Signei Carlos Bandeira. O jogador tem uma carreira consolidada e possui vasta experiência em torneios ao vivo de grande porte.

Na temporada passada, Bandeira teve resultados consistentes no BSOP e terminou 2019 entre os 31 melhores do Campeonato Brasileiro de Poker. Ele conseguiu somar 1.050 pontos em três etapas diferentes, uma das melhores campanhas em sua trajetória no BSOP.

2020 é encarado como o ano de afirmação do poker sul-mato-grossense no cenário brasileiro

Bem estruturado e com ótimos jogadores em diversas frentes, o poker sul-mato-grossense ainda tem espaço crescer no cenário nacional. Se terá outro campeão brasileiro como Sabioni em 2018, não há como projetar, mas é fato o esporte das cartas sul-mato-grossense está no caminho certo para triunfar em 2020.

 

 

Assuntos desta notícia