Polícia Civil estoura boca de fumo que funcionava perto de escola – Jornal A Gazeta

Polícia Civil estoura boca de fumo que funcionava perto de escola

A Polícia Civil, por meio da Delegacia de Combate a Roubos e Extorsões (Dcore), prendeu no final da tarde de terça-feira, 10, duas pessoas acusadas de tráfico de drogas e de integrar a facção criminosa Comando Vermelho (CV), em Rio Branco. Na ocasião, os policiais apreenderam ainda drogas, armas e material para refino e embalagem.

De acordo com o delegado Pedro Resende, os policiais investigavam uma série de denúncias que chegaram ao conhecimento por meio do WhatsApp. Na ocasião, a equipe flagrou Gabriel Dias de Assis, 18 anos, com um simulacro de arma de fogo e drogas.

Diante do flagrante, os agentes foram até a casa onde funcionava a boca de fumo encontrando Douglas Souza Batista, 22 anos, que, de acordo com a autoridade policial, era o dono da boca de fumo, com mais drogas e o material para refino.

O que chamou a atenção dos agentes é que o ponto de tráfico funcionava próximo a uma escola. As prisões ocorreram no Conjunto Copaíba.

Foram encontrados 10 embalagens de cocaína, 47 tabletes de maconha, R$ 157,00, um revólver calibre 32 e um simulacro de pistola. A dupla era investigada por tráfico, roubo e por alugar armas para os membros da facção.

Assuntos desta notícia