Polícia prende cinco suspeitos de invadir casa e matar idosa de 72 anos – Jornal A Gazeta

Polícia prende cinco suspeitos de invadir casa e matar idosa de 72 anos

Cinco pessoas foram presas suspeitas de participar do assassinato da idosa Lorinete Ribeiro da Costa, de 72 anos, morta durante assalto com um tiro no rosto, no dia 16 de junho.

O crime aconteceu em uma fazenda, no km 40, ramal Abibi Cury, no Bujari. Os presos foram apresentados na manhã desta quinta-feira, 22, na 4ª regional da Polícia Civil, em Rio Branco.

De acordo com o delegado Fabrizio Sobreira, o crime foi planejado e contou com a participação de seis pessoas identificadas por Tanildo Araújo da Silva da Cunha, 32 anos; Daniel Lúcio Alves, 20 anos; Frank D-Anderson Alencar, 28 anos; Tiago Ferreira da Silva, 19 anos e Kennedy, Ribamar da Silva, 21 anos. O sexto suspeito, Witalo Jonatan Farias Carneiro, de 20 anos, está foragido.

“A gente descobriu que houve um planejamento prévio para a prática desse crime, no qual cinco indivíduos identificaram que no local tinha uma arma de fogo e dinheiro”, disse o delegado.

Os cinco suspeitos agiram com a ajuda de uma sexta pessoa que seria o motorista do carro, que no dia do crime foram até o local e invadiram a casa e fizeram a idosa, o filho e marido dela como reféns.

O delegado disse que a investigação identificou inicialmente três pessoas que foram presas. Com o prosseguimento das investigações, foram identificados mais três envolvidos.

Na época do crime, a família acreditava que apenas três pessoas tinham entrado na casa.

“Em seguida outros três foram identificados e foi pedida a prisão preventiva de todos os envolvidos no crime”, disse o delegado, que acredita que as prisões foram uma resposta rápida as investigações.

Ainda de acordo com Sobreira, o envolvido que está foragido também já foi identificado e pode ser preso a qualquer momento.

“Já está identificado todo o roteiro dele de fuga depois do crime ocorrido, para onde ele foi. Então é uma questão de tempo. Iniciamos com as prisões aqui e o desdobramento vai ser finalizado com a prisão desse indivíduo no estado em que ele se encontra”, disse o delegado.

Assuntos desta notícia