Política Local- 07.03.2019 – Jornal A Gazeta

Política Local- 07.03.2019

Ordem do dia

Muito embora muitos dirigentes políticos tenham adotado a tese de que ainda é cedo para discutir a disputa à prefeitura da Capital, o fato é que o assunto tem sido amplamente debatido nos bastidores. E de forma nada discreta.

Fora

No que diz respeito à oposição, a palavra de ordem é tirar o governo do grupo do PSB-PT-PCdoB. Levando em consideração o descontentamento da população com a atual gestão, tal tarefa não seria tão difícil de ser almejada.

Não é hora

O secretário de Infraestrutura do Governo do Acre, Thiago Caetano, tem sido apontado como um dos nomes mais bem avaliados para disputar a Prefeitura da Capital. Mas, não adianta tocar no assunto com ele, pelo menos não por hora. Seu foco está em resolver os problemas de infraestrutura do Estado, como obras inacabadas. É o que diz.

Não pensa

“Acabamos de sair de um pleito eleitoral. Nesse momento, não penso de forma alguma nisso. Nosso compromisso com o governador é focar na Seinfra, fazer a pasta funcionar, fazer o Governo do Estado alavancar na parte de infraestrutura, projetos”, disse Thiago Caetano.

Pode aceitar

Nos bastidores, comenta-se que Caetano tem se intitulado como “soldado” do governo de Glason Cameli (PP) e que se o convite for feito a ele, a tendência é aceitar.

Ano que vem

Para o secretário, o ideal é que se comece a discussão da sucessão municipal apenas no próximo ano. E pelo tom, a avaliação de quem concorrerá à prefeitura deverá ser tomada pelo líder do grupo político, o próprio governador Cameli.

Independente

O deputado Roberto Duarte (MDB) conseguiu o aval do MDB para atuar de forma independente em relação ao governo de Gladson Cameli. Essa “benesse” foi concedida também à deputada Meiri Serafim (MDB). Podem ser independentes, mas nada de fazer oposição. Vejamos se conseguem.

Negou

E por falar no emedebista, em entrevista a um site local, ele rebateu os rumores de que estaria articulando seu nome na disputa à prefeitura de Rio Branco. Por ora, seu objetivo é dar continuidade ao mandato de deputado.

Não lançou

“Eu nunca me lancei pré-candidato a prefeito de Rio Branco. Tem um mês que sou deputado estadual e sou sim candidato a desempenhar um bom mandato”, disse Duarte.

Minoru

Nos bastidores cresce os rumores de que o MDB estaria articulando de todas as formas para trazer o ex-reitor da Ufac, Minoru Kinpara, para a legenda. Querem que ele seja de fato o candidato do partido.

Caos I

Ainda sobre Duarte, recentemente, ele postou em uma de suas páginas nas redes sociais que a Saúde Pública no Acre estaria um caos. Por ser, em tese, da base governista, a declaração do emedebista foi vista com revolta pelo grupo, em especial por aqueles que militam na área.

Caos II

Segundo o deputado, os serviços estão um “caos”, consequência da falta de um Plano Estadual de Saúde que deveria ter sido preparado pela equipe do secretário Alysson Bestene.

Fato

A fala de Duarte merece destaque em um ponto: “Não temos mais como culpar a administração passada pelo caos instalado na Saúde, esse tempo está se esgotando”. Fato!

Resultados

Todo mundo sabe da responsabilidade da antiga gestão no caos que se instalou na Saúde Pública. Mas, com quase cem dias à frente do comando do Estado, o que a população deseja do governador Gladson Cameli e de seu primeiro escalão são resultados.

Trabalhando duro

Alysson Bestene terá muito trabalho para pôr ordem na casa. Boa vontade e disposição ele tem, mas a população quer muito mais que isso.

Assuntos desta notícia