Política Local 08/08/2017 – Jornal A Gazeta

Política Local 08/08/2017

“Nós temos números animadores, números que estão reduzindo as mortes, os óbitos, devido à cobertura vacinal contra a hepatite B”

(Deputado estadual Heitor Junior (PDT) ao falar sobre o combate às hepatites virais em todo o Acre)

Ameaçado
Procuradores do Ministério Público Federal ameaçaram reavaliar o acordo de delação premiada do ex-senador Delcídio do Amaral, porque as informações repassadas pelo parlamentar não produziram qualquer avanço nas investigações.

Nenhum registro
Um dos casos emperrados seria a investigação sobre a suposta manobra de Dilma Rousseff (PT) para tirar da cadeia o ex-presidente da Odebrecht Marcelo Odebrecht. O ex-senador disse que tratou do assunto com Dilma, no período em que ela ainda estava na Presidência. Mas não há qualquer registro da conversa e nenhum outro elemento que comprove a suposta trama.

No olho do furacão
Quem também está no olho do furacão é o presidente Temer. O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, disse que “colaborações em curso” podem ajudar nas investigações contra o presidente por suspeita de obstrução de Justiça e organização criminosa. Os inquéritos servem para embasar novas denúncias contra o peemedebista.

Continuam brigando
A ida do ex-deputado Marcio Bittar para o PMDB está causando um grande estrago no bloco de oposição. PSD e PMDB já sinalizam que poderão andar em lados opostos. Tudo por conta de uma estratégia criada pelos peemedebistas para detonar a reeleição de Petecão (PSD).

Erro crasso
O grupo de Petecão já declarou guerra à cúpula peemedebista. Se tiver golpe, não tem apoio para o segundo voto. O PMDB devolveu na mesma moeda. Vagner Sales já declarou que inviabiliza a candidatura de Petecão no Vale do Juruá se ele persistir no assunto. E assim caminha a oposição para a campanha de 2018. Entra ano e sai ano e a oposição continua cometendo os mesmos erros.

Sem noção
Ainda repercute negativamente o fato de a deputada federal Jéssica Sales (PMDB) ter destinado emenda parlamentar impositiva sua para Rondônia. Porque não destinar os R$ 500 mil para o Hospital do Câncer de nosso estado?

Ela que fizesse
Se a deputada federal Marinha Raupp (PMDB-RO) queria investimentos nessa área em seu estado, que usasse sua cota de emenda parlamentar. Mas, pior do que o pedido da rondoniense, foi a subserviência de Jéssica Sales.

Não pode criticar
Ao destinar uma quantia tão alta para melhorias na área de Saúde em outro estado, Jéssica Sales (PMDB) fica sem moral para criticar as possíveis falhas no Acre.

Mudou o horário
Os vereadores da Capital resolveram mudar o horário de início das sessões da Câmara. A partir da quarta-feira, 9, os trabalhos iniciam às oito horas da manhã.

Sim ou não?
Pode até não ser, mas, nos bastidores, o que se comenta é que o motivo da mudança no horário das sessões é em decorrência do período eleitoral de 2018. Já tem vereador de olho na disputa ao parlamento estadual e desejando um tempinho hábil para visitar suas bases.

Bem aceito
O nome do presidente da OAB/AC, Marcus Vinícius, como possível candidato ao governo do Estado na eleição de 2018, pelo partido Rede Sustentabilidade, foi bem aceito pela população.

Não creio
Cresce os rumores de que a vereadora Elzinha Mendonça (PDT) estaria de olho em uma das vagas na Assembleia Legislativa em 2018. Não creio! Em recente entrevista que fiz com a vereadora, ela deixou bem claro que ainda tem muito o quer fazer no parlamento municipal. Mas, se mudar de ideia, não vejo nada de anormal. Faz parte da política.

Urgente
O senador Jorge Viana (PT-AC) defende o reforço das tropas militares nas regiões de fronteira, principalmente na Amazônia Legal. Acho justo, tendo em vista que o crime organizado está ampliando sua zona de atuação. A região norte tem sido uma das mais afetadas.

Rápidos
A Secretaria de Segurança Pública do Estado está de parabéns pela agilidade com a qual respondeu aos ataques de supostos membros de facções criminosas que incendiaram três ônibus e executaram quatro pessoas na cidade de Rio Branco, no último sábado.

Tudo sob controle
O secretário Emylson Farias garante que a “situação está devidamente controlada, mediante a ação das forças de segurança pública, que estão em campo para prevenir e reprimir as práticas criminosas, além do constante monitoramento realizado pelos serviços de Inteligência”.

Represália
A onda de ataques foi em represálias ao bloqueio de celulares no presídio Francisco de Oliveiral Conde (FOC). Aos poucos, as coisas voltam a sua normalidade.

Assuntos desta notícia