Política Local – 18/06/2019 – Jornal A Gazeta

Política Local – 18/06/2019

Exonerações

As exonerações de cargos comissionados ontem, 17, ocorreram em sua maioria no Instituto Estadual de Educação Profissional e Tecnológica (Ieptec), o que é natural. O presidente Francineudo Costa fará as nomeações. São ajustes da administração. Nada mais.

Falando nele

O Ieptec está em boas mãos. Francineudo é preparado. Conduzirá bem a pasta. Foi uma escolha acertada do governador Gladson Cameli (PP). Formado em Engenharia Florestal pela Ufac, Francineudo Costa tem suas origens na Baixada da Sobral e fez dos estudos um caminho para crescer na vida.

Segurança

O governador Gladson Cameli (PP) e o vice, major Rocha (PSDB), estão em Brasília. Na agenda junto ao Ministério da Justiça, bons frutos. O Acre ganhará mais um helicóptero para fazer a segurança da população, sobretudo nas áreas de fronteiras.

Uma pergunta

Quantos delegados e investigadores atuam na Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP)? Esta delegacia não está sobrecarregada? São indagações. Todo dia leio: ‘caso segue investigado pela DHPP’. Pelo volume de casos, seria necessária uma força-tarefa e total apoio às ações dessa unidade.

Vai se curvar

Tudo indica que o governador Gladson Cameli (PP) vai se curvar à popularidade de Minoru Kinpara para a Prefeitura de Rio Branco em 2020. Se Kinpara aportar no PSDB, o caminho natural será o governo abraçá-lo. Gladson não vai querer arranhões com Rocha. Isso é fato.

Sem favoritismos

Ainda é cedo demais para favoritos na corrida rumo à Prefeitura. Kinpara vai depender muito de como se comporta o governo Cameli se resolver ir para o ninho tucano. Por isso não subestime o Ulysses!

Sonho americano

No final de semana, uma reportagem do Estadão chamou atenção. O Acre, além de ser porta aberta para a entrada de armas e drogas no Brasil, está se tornando corredor para a saída de pessoas de outros países em direção aos Estados Unidos. A maioria vinda da África e Ásia.

Queda de braço

Essa queda de braço entre a Prefeitura de Rio Branco e os motoristas de aplicativos ficou chata. Agora, mais uma decisão favorável aos motoristas. A Rbtrans não pode aplicar multar por 60 dias para motoristas que utilizam o aplicativo Uber e outros que não se regularizaram. Se tem uma lei municipal, qual o motivo para não se adequar?

Debate duro

O debate hoje na Assembleia Legislativa do Acre deve ficar em torno da reforma da Previdência. Caso a Câmara e o Senado aprovem a proposta retirando os Estados e municípios do texto, caberá à Aleac discutir o assunto. O deputado Edvaldo Magalhães questiona: qual reforma o governo vai enviar?

A propósito

Sem sentido a decisão que determina que Edvaldo Magalhães e Perpétua Almeida apaguem as pinturas em grafite feitas no muro do casal no Residencial Ipê. A arte pede passagem. Seria mais salutar aos condôminos entrarem em um acordo e liberarem a arte nos muros do Ipê. Por que não?

Enquanto isso…

Enquanto a Justiça se preocupa com os muros do Ipê, a cidade está manchada pelas tintas das facções. O Cristo do Zamir é um símbolo de Rio Branco manchado pela pichação. Quem vai mandar apagar?

Dinheiro na conta

A Receita Federal começa a paga restituições dos contribuintes que declararam o Imposto de Renda. Nesse primeiro lote, recebem os idosos, deficientes e pessoas com doenças terminais. O dinheiro cai direto na conta do contribuinte, feita durante o ato de declaração.

Fala, Pequena!

A secretária de Empreendedorismo e Turismo, Eliane Sinhasique, é a grata revelação deste governo nos seus primeiros seis meses. Pegou uma Secretaria apagada e, com poucos recursos, vem conseguindo dar visibilidade ao trabalho. Se a feira agropecuária for um sucesso, mais um ponto para Sinhasique.

De Maia para Guedes

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM/RJ), disse que a demissão de Joaquim Levy, do BNDES, foi “uma covardia sem precedentes” praticada pelo ministro da Economia, Paulo Guedes. Isso mostra que Guedes não terá vida fácil na Câmara no que depender de Maia.

Não importa como vazou

A população não quer saber se os diálogos de Moro com Deltan foram obtidos de forma ilegal. A atitude de Sergio Moro lança uma parcialidade sobre suas ações na Lava Jato. Combater um crime não se justifica praticando outro. Pelo visto, há sim, a influência de quem julga sobre quem acusa.

 

 

DESTAQUE

 

Segurança

O governador Gladson Cameli (PP) e o vice, major Rocha (PSDB), estão em Brasília. Na agenda junto ao Ministério da Justiça, bons frutos. O Acre ganhará mais um helicóptero para fazer a segurança da população, sobretudo nas áreas de fronteiras.

 

 

Assuntos desta notícia