Política Local – 30/08/2019 – Jornal A Gazeta

Política Local – 30/08/2019

Contas

O governador Gladson Cameli (PP) tem levado à risca o pagamento de todas as contas atrasadas deixadas pela gestão anterior, devido à crise econômica que se abateu nos últimos 4 anos no país, e no Acre não foi diferente. Anunciou que vai pagar a partir do mês de setembro. São mais de 2 mil ex-comissionados à espera.

Emergência

Não tinha como o governador Gladson Cameli fugir disso. Judicializar seria pior. Assim, é melhor buscar uma saída política para o caso, do que uma jurídica. São pais de família, na sua grande maioria, que poderão utilizar esse dinheiro para quitar contas emergenciais. Iniciativa louvável a do governador.

Não pode esquecer

Não se pode esquecer que todo o trabalho feito no governo Gladson Cameli até agora é muito devido ao esforço de duas pessoas. A secretária de Planejamento e Gestão, Maria Alice Araújo, e a secretária de Fazenda, Semíramis Dias. No comando de Maria Alice, o governo tem priorizado os servidores, peça fundamental na engrenagem da Administração Pública.

Bicicletas

A entrega de 100 bicicletas pelo governador Gladson Cameli (compradas com dinheiro do próprio bolso) a crianças de uma escola de Rio Branco, me fez lembrar o ex-governador Orleir Cameli e o então secretário de Educação, Alércio Dias. Foi uma ação que encurtou o caminho de muitas crianças da zona rural, inclusive deste colunista. Naquela época não se tinha o transporte feito por ônibus como nos dias de hoje.

Registro

É bom lembrar que Dias, além de entregar kits de material escolar, doou fardamento aos estudantes. Era uma forma de incentivar os alunos. “Acre, compromisso com o futuro” era o slogan do governo na época. Faço esse registro porque é importante memorar a história, em tempos em que todos são jogados na vala comum.

Apagado

Parece que o tema Amazônia começa a ser apagado. Nesse ponto, começo a ficar com a fala do governador Gladson. Ano que vem é o mesmo capítulo dessa novela. Esperamos que não seja reprisado. Vai-se o verão amazônico, chega-se as chuvas e a discussão do tema fica por conta de São Pedro apagar com a água do céu.

Artigo

Li atentamente o artigo da deputada Perpétua Almeida (PCdoB) sobre as queimadas na Amazônia. Um ponto me chamou atenção. Concordo com ela quando diz que os pequenos agricultores não podem ser os vilões do desmatamento. Seus roçados são para subsistência. Também não se pode impor a esses homens da floresta uma mudança radical na forma de viver.

Modo de vida

Talvez o Acre e o acreano não tenha essa vocação exacerbada de retirar a floresta e plantar capim ou soja. O acreano tem o ritmo dele. O modo de vida dele. Para muitos pode ser pobreza, mas, para quem está na Foz do Breu, é qualidade de vida.

Vocação

É necessário se elaborar um estudo e ver quais áreas se encaixam no modelo de agronegócio e quais áreas não. Focar uma política de governo apenas em um eixo parece pequeno demais para uma discussão mais ampla. É preciso deixar as pessoas descobrirem suas vocações.

Referência

Mudando o assunto, hoje a Prefeitura de Rio Branco entrega o Centro de Atendimento ao Autista. Uma iniciativa esperada há muito tempo pelos pais da Família Azul, que foi concretizada na gestão da prefeita Socorro Neri (PSB). O Centro será referência na atenção às crianças autistas.

ICMS

O deputado Jenilson Leite (PSB) apresentou um anteprojeto de lei interessante esta semana, na Aleac. Se for acatado pelo governo, os munícipios terão um fôlego nas suas contas. O parlamentar defende que o governo não reduza de forma imediata o valor do repasse da cota de ICMS. O prazo seria de 10 anos, de forma gradativa.

Assuntos desta notícia