Por conta da baixa umidade do ar, população deve ter cuidados – Jornal A Gazeta

Por conta da baixa umidade do ar, população deve ter cuidados

A menor temperatura registrada no Acre em 2018 ocorreu nesta quarta-feira, 5, nos municípios de Epitaciolândia e Brasileia. De acordo com a estação meteorológica do Instituto Nacional de Meteorologia, a temperatura era de 11,2°C. Associado ao frio, a baixa umidade também deverá atingir níveis preocupantes em todo o Estado.

A previsão é de que essas condições permaneçam até sexta-feira, 7. Até lá, o recomendado é que a prática de atividades físicas ocorra antes das 10h e após as 17h. Além disso, a orientação é usar roupas leves, reduzir o peso das refeições, incluindo frutas e verduras na dieta e utilizar sombrinha ou guarda-chuva para andar nas ruas no período mais quente.

A hidratação também deve ser reforçada, especialmente para crianças e idosos, com a ingestão de bastante líquido. O nariz deve ser lavado com soro fisiológico e a pele hidratada.

Os sintomas mais comuns nessa época, por conta do tempo seco são ardência e ressecamento dos olhos, boca e nariz, favorecendo atuação de agentes infecciosos como vírus e bactérias e agravamento de doenças respiratórias.

Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), a umidade relativa do ar ideal é de 60%. Quando os índices ficam entre 20 e 30%, ela recomenda que seja decretado estado de atenção. Já quando marca menos que entre 12 e 20%, estado de emergência.

Por exemplo, Rio Branco, nesta terça-feira (4/9/2018), às 14h, registrou a mais baixa umidade relativa do ar entre todas as 27 capitais brasileiras, com apenas 14%, conforme a estação meteorológica do aeroporto da cidade, informou o pesquisador meteorológico Davi Friale.

Para reduzir o mal estar causado nessa época, os médicos recomendam alguns cuidados simples, que podem amenizar ou melhorar essas reações incômodas.

– Manter a casa limpa principalmente para pacientes alérgicos. Passar pano úmido no chão e móveis diariamente;

– Ambientes podem ser umidificados com toalhas molhadas, reservatório com água ou uso de umidificadores. Estes devem ser higienizados diariamente e devem ser mantidos ligados apenas no período em que a pessoa estiver no ambiente.

– Cuidados com a pele também são essenciais. O uso de hidratantes hipoalergênicos atenua o ressecamento da pele. Evitar banhos quentes e prolongados.

Assuntos desta notícia