Prefeitura de Rio Branco dá início a Operação Inverno – Jornal A Gazeta

Prefeitura de Rio Branco dá início a Operação Inverno

Com a chegada do período de chuvoso a Prefeitura de Rio Branco prepara diversas ações e frentes de trabalho para enfrentar os desafios e passar pelo inverno Amazônico. A ideia amenizar e diminuir ao máximo os impactos na infraestrutura da cidade. A Operação Inverno será lançada nesta terça-feira, 3, às 8h, no auditório da Associação de Municípios do Acre (Amac).

Dados da Agência Nacional de Águas (ANA) mostram que em novembro chove 11% do total esperado para o ano; em dezembro 13%, janeiro 14,5%, fevereiro e março 14% e abril 9,5%.

Meio Ambiente – A operação prevê a formação de 15 a 20 agentes ambientais, em parceria com o Exército Brasileiro, para atuar na limpeza dos principais igarapés de Rio Branco, entre eles Batista, Judia e Almoço.

Faz parte da programação também atividades de educação ambiental nas escolas da rede pública e conscientização da população sobre o descarte correto do lixo, uma vez que a grande quantidade que é jogada nas ruas e terrenos baldios, obstrui as redes drenagem e de esgotamento sanitário.

“Parceria e trabalho integrado, entre o poder público e comunidade. A Prefeitura disponibiliza o apoio operacional e a comunidade trabalha se conscientizando, principalmente em relação à limpeza e descarte dos resíduos sólidos. Quando há obstrução de córregos e rede de drenagem é um grande transtorno para a população, com transbordamentos e alagamentos”, alertou o secretário de Zeladoria da Cidade, Kellyton Carvalho.

Faz parte do plano a implantação, limpeza e desobstrução da rede de drenagem, bem como o controle da qualidade água que chega às residências de Rio Branco.

Saúde – O aumento no número e volume de chuvas espira também cuidados com a saúde pública, por isso a Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) já deu início as ações de fortalecimento de combate ao Aedes Aegypti (mosquito transmissor da Dengue, Zika, Chicungunya). Durante toda a operação, a Semsa vai seguir promovendo arrastões de fiscalização nos bairros da capital, com agentes da Vigilância Epidemiológica. A Prefeitura realiza também ações educativas e vistorias em prédios públicos. Cerca de 200 equipes devem visitar mais de 180 mil domicílios até o fim da operação.

Assuntos desta notícia