Prefeitura realiza ação de conscientização sobre a prevenção ao suicídio – Jornal A Gazeta

Prefeitura realiza ação de conscientização sobre a prevenção ao suicídio

Em todo país o mês de setembro é marcado pela campanha de conscientização sobre a prevenção ao suicídio. E a Prefeitura de Rio Branco, que apoia essa causa, está promovendo diversas ações educativas e de saúde em suas unidades, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa).

A Policlínica Barral y Barral promove diariamente atividades voltadas a esse tema com rodas de conversas, palestras com grupos de adolescentes, idosos e grupos de atividade física.

Nesta terça-feira, 10, a Secretaria Municipal de Saúde realizou na Praça da Revolução uma ação preventiva que fomenta o debate sobre o assunto e leva informação sobre a oferta de serviços, disponíveis de forma gratuita na rede municipal de saúde.

Segundo o secretário Oteniel Almeida, foram feitas distribuição de laços e folders informativos sobre a importância da prevenção e orientações para que familiares saibam identificar os sinais de uma pessoa que precisa de ajuda.

Essa agenda no município de Rio Branco entrou em vigor a partir de uma Lei municipal de autoria da vereadora Lene Petecão, sancionada pela prefeita Socorro Neri. “Nós estamos trabalhando nas escolas públicas com jovens e adolescentes. Também ofertamos a musicoterapia para idosos, que ajuda no envelhecimento ativo”, sublinhou o secretário.

Dona Expedita Ferreira Morais, começou a praticar musicoterapia na unidade de saúde Barral y Barral há um ano, quando havia perdido a vontade de viver. Tomava altas doses de medicamentos para controlar a saúde e convivia com a desesperança, fato, que a levou tentar contra a própria vida. Hoje, segundo ela, com o apoio da Prefeitura, a realidade é outra.

“Esse grupo tem uma importância muito grande na minha vida. Tinha dias em que me sentia tão pra baixo que achava não servir mais pra nada. Hoje, eu quero viver cada vez mais e melhor, graças a musicoterapia ofertada pela Prefeitura e ao grupo de idosos, que me devolveu a alegria de viver”, conta Expedita.

Assuntos desta notícia