Presidente do Sindicato dos Transportes de Cargas do Acre comenta novo sistema da Suframa – Jornal A Gazeta

Presidente do Sindicato dos Transportes de Cargas do Acre comenta novo sistema da Suframa

A presidente do Sindicato dos Transportes de Cargas do Acre, Nazaré Cunha, falou a respeito das mudanças implementadas pela Suframa a partir de segunda-feira, 21. Pela nova regra, as transportadoras ficarão de fora do processo de monitoramento feito pelo PIN, protocolo gerado pela indústria para o acompanhamento da entrega do produto ao destinatário.

“A Suframa vai mudar completamente o sistema dela. Ela vai tirar o transportador do processo. Vai ficar só embarcador, Suframa e destinatário. Cada um fazia uma perna do processo. Para nós é um benefício que a Suframa criou. O embarcador vendia e dava isenção ao cliente. Só quem ganhava nesta história toda, de benefícios de valores, era o embarcador e o destinatário. E o transportador entrava no processo para fazer toda parte documental. Nós que fazíamos tudo”, comenta Nazaré Cunha.

Ela explica ainda que “agora não vai ter mais esse PIN. O PIN é o documento que a transportadora acompanhava desde o momento em que ela recebia a mercadoria até ela entregar ao cliente destinatário. O cliente ia lá no sistema e dizia que tinha recebido a mercadoria e ali o PIN finalizava. Agora não tem mais isso. A indústria vai vender, vai enviar para a Suframa, a Suframa só vai indicar que vai vir pelo transporte, quando chega aqui o cliente entra no sistema e diz que recebeu. O transportador não entra em nenhum momento nesse processo”.

 

 

Assuntos desta notícia