Projeto do Dnit ensina crianças sobre a importância da segurança no trânsito – Jornal A Gazeta

Projeto do Dnit ensina crianças sobre a importância da segurança no trânsito

O projeto Itinerante Galera do Dnit chegou a Rio Branco nesta semana. Foram contempladas as escolas Ercilia Feitosa Gomes e Duque de Caxias, ambas localizadas na BR-364, km 14 e km 3, respectivamente. Ao todo, cerca de 300 crianças participaram das atividades.

Durante o evento, as crianças assistem a palestras que abordam noções de sinalização no trânsito e a importância de um comportamento seguro no trânsito.

“Os temas são abordados de forma lúdica e depois os alunos participam de jogos de fixação de conhecimento”, explica a coordenadora do projeto, Kênia Aquino.

Além disso, os alunos participam de diversas atividades como, por exemplo, o circuito de trânsito, percorrendo o caminho como pedestres e ciclistas, enquanto aprendem, na prática, as principais formas de sinalização.

“Também faz parte das brincadeiras um jogo de tabuleiro gigante, que traz diversas situações e riscos no trânsito. A brincadeira do balão é feita com perguntas dentro dos balões com o tema abordado durante a palestra.”

Segundo a coordenadora do projeto, a iniciativa contempla alunos do 1º ao 5º ano do ensino fundamental de escolas públicas, localizadas a até 1 km de distância de rodovias federais.

Os objetivos do projeto são ensinar noções básicas de educação para o trânsito, transformar as crianças em multiplicadores, além de motivar a criação de uma equipe de educação para o trânsito em todas as superintendências do órgão.

“Quando transformamos as crianças em multiplicadores reduzimos os dados de acidente na comunidade de uma forma geral”, acrescenta Aquino.

Ao final das atividades, as crianças recebem um kit do projeto contendo material educativo, estojo, lápis de cor e um talonário mirim, para aplicar multas simbólicas aos pais e famílias que cometerem infrações no trânsito. “Eles serão agentes de trânsito mirins, observando o que o motorista está fazendo de errado”.

FOTO/ CEDIDA
Assuntos desta notícia