Que “negociata” é essa? – Jornal A Gazeta

Que “negociata” é essa?

Espera-se o mais rápido possível que o secretário de Infraestrutura, Thiago Caetano, ou o próprio governador Gladson Cameli atendam ao requerimento de alguns deputados e esclareçam por que uma empresa trazida de Brasília, a Murano, estaria realizando todas as obras de infraestrutura no Estado, preterindo as empresas locais.

Na verdade, não se trata de apenas atender ou não um requerimento ou pedido. Ao rigor da lei, trata-se de uma obrigação, já que, segundo consta, nenhuma licitação teria sido realizada até agora. Portanto, o Governo está agindo fora da lei e está sujeito às penalidades previstas,

Além do aspecto legal, não se entende por que e não se aceita que o Governo contrate uma empresa de fora para realizar serviços primários, enquanto as empresas locais estão paralisadas, algumas fechando as portas e despedindo operários, agravando o problema social do desemprego, enquanto esta empresa em questão já teria faturado mais de R$ 50 milhões.

Basta ouvir os empresários locais para aferir sua insatisfação e revolta com esse pouco caso do Governo que, diga-se, apoiaram sua eleição, e estão se perguntando que interesses ou “negociatas” estariam por trás desta e de outras escolhas por empresas de outros estados(?).

Por último, é de se indagar também por que órgãos de fiscalização como o Ministério Público e o Tribunal de Contas do Estado ainda não agiram para sustar essa grave irregularidade? Só por que um dos membros do TCE é conselheiro particular do Governo? Convenhamos.

Assuntos desta notícia