Coluna Política Local – 21.02.2019 – Jornal A Gazeta

Coluna Política Local – 21.02.2019

RESPEITO

Debate acirrado faz parte do parlamento. Ponto! O plenário de uma Casa Legislativa é, sim, lugar de divergência, todavia, dentro de seus devidos limites. O líder do governo, Gehlen Diniz (PP) perdeu a razão ao ofender os colegas de parlamento. Chamar um deputado de ‘mentiroso’ e ‘ridículo’ por não convergirem em opiniões é o cúmulo do absurdo. O que se viu ontem foi uma total falta de equilíbrio e controle do progressista.

PAU DE PEIA
Se não fosse a intervenção dos deputados estaduais, bem como dos seguranças da Aleac, Duarte e Diniz poderiam ter ido às vias de fato. O que dizer sobre a sessão de ontem? Realmente, LAMENTÁVEL.

JÁ ERA ESPERADO
Essa reação destemperada de Gehlen já era esperada, porém, acabou sendo mais rápido do que imaginado. Pela posição de líder do governo, todos esperavam uma mudança no comportamento, ainda que pequena.

CRICRI
Quem acompanha o mandato do progressista bem sabe que ele é conhecido por suas palavras duras, em tom de ironia. Não foi a primeira vez que ofendeu um colega de parlamento, e, muito provavelmente, não será a última.

TENSO
Parece que ontem foi o dia das tretas no meio político. Na Câmara de Rio Branco, também rolou uns debates acirrados. Nada de ofensa ou coisa do tipo, mas o tom foi bastante duro. O vereador João Luz (MDB) que o diga.

NO RITMO
E não é que o Duarte deixou um sucessor a sua altura na Câmara de Rio Branco! Enganou-se quem pensou que o emedebista demoraria um pouco para pegar o ritmo do parlamento. Tem protagonizado bons debates no parlamento municipal.

QUESTIONOU
Diante de uma ‘puxada de orelha’ do filho da prefeita Socorro Neri (PSB), o advogado André Neri, com relação à criação de uma CEI para investigar a Emurb, Luz, em tom firme, deixou claro que não aceitará “ingerência do filho da prefeita nos trabalhos legislativos”.

NOTA NO FACEBOOK
André Neri, em postagem no Facebook, afirmou que a Câmara estaria sendo pautada por interesses de empresários locais.

RESPOSTA
A resposta a Neri foi rápida. “Não vamos aceitar que o filho da prefeita queira pautar esta casa. Ele pode mandar na Emurb, não na Câmara de Rio Branco”, disse João Luz.

ENGANADO
E as insatisfações contra o Executivo Municipal não acabaram por aí. O vereador Célio Gadelha (PSDB) anda se sentindo enganado com relação à Reforma Administrativa realizada pela prefeita Socorro Neri (PSB).

NADA DE REFORMA
Ontem, durante pronunciamento na tribuna da Casa, o tucano chegou a afirmar que a prefeita estaria agindo ao contrário do que versava o projeto de reforma. Segundo ele, a prefeita demitiu 120 servidores, porém, depois acabou contratando muito mais.

SEIS POR MEIA DÚZIA
Célio diz que Socorro Neri trocou seis por meia dúzia. “Essa Reforma Administrativa de Socorro Neri trocou seis por meia dúzia, porque ela acabou contratando mais do que o número de demitidos”, disse Gadelha.

MAIS RECLAMAÇÕES
Na sessão de terça-feira, Célio andou reclamando das ruas esburacadas e do serviço de transporte público. Quanto aos assuntos, fez umas pontuações importantes. Nada novo, porém, é sempre importante relembrar.

MELHORIAS
A prefeitura isenta as empresas de transporte público com o ISS, mas melhorias no serviço não ocorrem. Já que as empresas não cumprem com a parte delas, a isenção poderia ser revista, dessa forma, o valor poderia ser usado em benefícios na infraestrutura do município. Ou seja, ruas sem buracos. Essa foi a linha de raciocínio de Célio.

EQUILIBRADO
O deputado estadual José Bestene (PP) tem sido cotado como um dos parlamentares para exercer um bom mandato nesta legislatura.

Assuntos desta notícia