Saldando uma dívida social – Jornal A Gazeta

Saldando uma dívida social

O Governo do Estado, através da Secretaria de Educação, lançou ontem mais um edital de abertura de 1.154 vagas do programa de alfabetização de jovens, adultos e idosos, o programa conhecido como Quero Ler.

Às vezes, pode-se ter a impressão que o atual Governo está preocupado apenas com o apoio e investimentos nas chamadas cadeias produtivas dos diversos produtos regionais. Sim é uma preocupação justa e necessária para o desenvolvimento sustentável do Estado, que não pode parar.

Contudo, poucos ou nenhum Governo tiveram a preocupação e ousadia de atacar e acabar com um dos problemas sociais mais vexatórios que ainda persiste no Estado, que é o analfabetismo, saldando uma dívida que o poder público e a sociedade têm com milhares de pessoas que, em pleno século XXI, ainda não sabem ler e escrever.

Desde que foi implantado, no ano passado, mais de 22 mil pessoas já foram alfabetizadas, a maioria continuando depois os estudos em módulos como a Educação de Jovens e Adultos (EJA). E a meta final do programa é chegar a cerca de 60 mil pessoas alfabetizadas.

Bastam alguns minutos de conversa para constatar e sentir a alegria e a transformação que a alfabetização significa, sob todos os aspectos, para essas pessoas beneficiadas por este programa.

Assuntos desta notícia