Sebrae no Acre promove seminário ‘Acre Mais Simples’ – Jornal A Gazeta

Sebrae no Acre promove seminário ‘Acre Mais Simples’

Protagonismo e fortalecimento das associações comerciais. Esse é o objetivo do seminário Acre Mais Simples, promovido pelo Sebrae no Acre em parceria com a Acisa e a Federacre. Como parte da programação do seminário ocorre, também, o I Congresso das Associações Comerciais e Empresariais do Acre. As atividades acontecem nos dias 9, 10 e 11 de setembro, na sede do Sebrae no Acre.

Com o tema “Menos burocracia, mais desenvolvimento”, o encontro tem programação diversificada e visa discutir os caminhos para facilitar e solidificar as associações. Outro ponto é mostrar como as parcerias podem melhorar o ambiente de negócios. Miriam Paiva, analista técnica do Sebrae no Acre, comenta que o evento quer mostrar aos empresários as facilidades e benefícios que  o grupo oferece. “Queremos estimular e revitalizar as associações que estão com baixa atuação e formar novas dentro do estado. Já tivemos bons resultados e com esse encontro, queremos trocar experiência e formalizar as atividades que vem sendo desenvolvidas”, afirma.

Para isso, o seminário conta com a participação de Anne Caroline Silva, representante do Ministério da Economia, e de Clóvis Cônsuli, consultor do Programa Protagonismo Empresarial.  Ele pontua que dialogar com outros estados gera mais experiência e confiança aos participantes. “Com o Protagonismo Empresarial percebemos que poderíamos ampliar os números e oferecer benefícios como capacitação, cursos palestras para solidificar as atividades”.

Além disso, ele conta que outra vantagem é organizar a base econômica dos municípios – o que torna as classes mais produtivas e ativas. Aproximar as classes empresariais às demais instituições e implantar serviços como, por exemplo, consultas de crédito.

 Lei da Liberdade Econômica: desburocratização

Desde que foi implantada, a Lei de Liberdade Econômica (11. 598/2007), se configurou como uma ferramenta que objetiva facilitar a abertura de empresas em todo o território nacional. A burocracia afastava os investidores, o que colocava o Brasil em uma classificação ruim diante do cenário internacional. O prazo para abertura de empresas que era de 189 dias reduziu para 02 dias, e agora pode ser feito de modo on-line e digital.

O Acre aderiu essas práticas em 2015 e o próximo passo é simplificar a liberação de licenciamento. Dessa forma, busca-se a entrada única de registro, para que dessa forma, os órgãos fiscalizadores tenham acesso às informações da abertura dos empreendimentos.

O Sebrae no Acre já se reuniu com os representantes municipais e entregará durante o seminário, a minuta, documento que contém as regras de aplicação da lei no município de Rio Branco.

Se você busca estruturar sua empresa e saber mais sobre a desburocratização, inscreva-se no evento: www.sebrae.com.br/acre

Assuntos desta notícia