Servidor público é preso suspeito de estuprar três enteadas há 7 anos – Jornal A Gazeta

Servidor público é preso suspeito de estuprar três enteadas há 7 anos

Um funcionário público municipal de 45 anos foi preso, na sexta-feira, 3, suspeito de estuprar três enteadas de 14, 12 e 11 anos, em Cruzeiro do Sul. De acordo com a Polícia Civil, a criança mais velha era estuprada há, pelo menos, sete anos pelo padrasto.

O delegado Alexnaldo Batista, responsável pelo caso, informou que a mãe procurou a polícia depois que a filha mais velha relatou o estupro. Foi quando ela resolveu conversar com as outras duas meninas e ficou sabendo que elas também sofriam os abusos.

A mulher é casada com o suspeito há 10 anos. Segundo os relatos, a menina de 12 anos começou a ser estuprada há cerca de quatro anos e a mais nova desde que tinha 9 anos de idade.

“A filha mais velha teve uma crise de choro em casa e a mãe percebeu e foi conversar com a menina, que contou toda a situação que tinha acontecido com ela. Depois disso, a mãe foi questionar as outras filhas separadamente e eles relataram o que vinha acontecendo a vários anos. Ele ameaçava as crianças e elas tinham medo, inclusive, uma não sabia que a outra também sofria os abusos”, contou o delegado.

Na delegacia, o funcionário público negou que tenha estuprado as enteadas e disse que tinha um relacionamento de pai e filha com as meninas. Segundo o delegado, as crianças passaram por exames de corpo delito e conjunção carnal, além de atendimento psicológico, que confirmaram a denúncia.

“É uma coisa que causa repulsa. Quando escutamos os relatos das crianças, ficamos estarrecidos com a violência que ele agiu e a forma, usando da confiança que as meninas tinham nele e a mãe também. Ele traiu a confiança de todos. Inicialmente, ele nega o estupro, diz que abraçava e acariciava as meninas como pai, que tudo que fez não passou de carinho”, disse Batista.

Assuntos desta notícia