Tarifa Social: veja se você tem direito – Jornal A Gazeta

Tarifa Social: veja se você tem direito

No estado do Acre, cerca de 20 mil famílias ainda não buscaram seu direito

 Famílias acreanas inscritas em qualquer programa social do governo federal podem ter desconto entre 10% a 65% na conta de energia, dependendo da sua faixa de consumo. Atualmente, após cruzamento de informações do banco de dados da concessionária com os inscritos no CadÚnico – Programas Sociais do Governo Federal, do Ministério do Desenvolvimento Social, mais de 50 mil famílias já foram cadastradas na Tarifa Social de Energia Elétrica e estão usufruindo do desconto.

Mas há ainda um número expressivo de famílias que têm o direito e ainda não buscaram o benefício. A Eletroacre, empresa do Grupo Energisa, estima que cerca de 20 mil clientes ainda não se cadastraram para garantir o desconto da tarifa social.

Quem tem direito:

  • Todas as famílias inscritas no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico) – com renda familiar mensal por pessoa de até meio salário mínimo.
  • Beneficiário da Prestação Continuada da Assistência Social (BPC): ou seja, idosos e deficientes cuja família possua renda mensal por pessoa inferior a um quarto do salário mínimo.
  • Famílias inscritas no Cadastro Único com renda mensal de até três salários mínimos que tenham portador de doença que necessite de aparelhos ligados à energia de forma continuada.
  • Famílias Indígenas e quilombolas, inscritas no Cadastro Único com renda familiar por pessoa menor ou igual a meio salário mínimo ou que possua, entre os moradores, algum beneficiário do BPC (desconto de 100% na conta de luz e limite de consumo de 50 kWh/mês).

Três passos para se cadastrar:

 

  1. Tenha seu Número de Identificação Social (NIS) ou Número do Benefício (NB). Se você ainda não tem, procure a Prefeitura da sua cidade.
  2. Vá até uma das agências de atendimento da Eletroacre com seu CPF, carteira de identidade ou qualquer outra identificação com foto e o número do NIS ou NB.
  3. Você se cadastra e passa a ter direito à Tarifa Social.

 

Assuntos desta notícia