Temporal causa prejuízos em Rio Branco – Jornal A Gazeta

Temporal causa prejuízos em Rio Branco

Um forte temporal atingiu diversos pontos de Rio Branco nesta quarta-feira, 4, por volta das 15h30. De acordo com o Corpo de Bombeiros, os ventos chegaram a mais de 80 km/h em bairros como Nova Estação, Manoel Julião e Conquista, locais mais afetados.

Casas, prédios públicos e o comércio sentiram a fúria da natureza. Em poucos minutos, o tempo, até então ensolarado e abafado, transformou-se. Internautas que presenciaram o momento relatam casos de árvores caídas, carros movidos com a força do vento, janelas e portas de vidros estilhados e muitos imóveis destelhados.

Inclusive, o Centro Integrado de Operações em Segurança (Ciosp) chegou a atender duas crianças que ficaram feridas após serem atingidas por telhas, durante o temporal.

Até as 17h desta quarta-feira, o Corpo de Bombeiros havia registrado 54 ocorrências, mas esses números podem ser muito maiores.

No bairro Estação Experimental, um poste de energia elétrica foi derrubado pela ventania. Em outro ponto da cidade, no bairro São Francisco, o Corpo de Bombeiros foi acionado devido ao desabamento parcial de uma edificação.

Nem mesmo o pátio do Detran-AC escapou. A queda de uma árvore sobre carros no local causou prejuízos. O prédio dos Correios também foi afetado.

FOTO/CEDIDA

 Mais fumaça a caminho

O pesquisador meteorológico Davi Friale, em seu site O Tempo Aqui, havia alertado para o risco de temporais. Além disso, ele aponta que esta quinta-feira, 5, e sexta-feira, 6, devem ser marcadas pela chegada de uma intensa concentração de fumaça.

“Toda essa fumaça é originária das queimadas que estão ocorrendo na Bolívia e em Rondônia e será trazida para o Acre e para o sul do Amazonas por ventos intensos que estarão soprando da direção sudeste”, afirma.

Ainda de acordo com Friale, a fumaça começará a sair do Acre, a partir do próximo sábado, tendo em visto a mudança de direção dos ventos que passarão a soprar de noroeste e do norte, onde não há queimadas significativas.

Assuntos desta notícia