Advogados elegem novo presidente da OAB/AC hoje – Jornal A Gazeta

Advogados elegem novo presidente da OAB/AC hoje

topofundo

Pelo menos 1,2 mil advogados devem ir às urnas nesta segunda-feira, 16, para eleger a nova diretoria da Seccional da Ordem dos Advogados do Brasil no Acre. Na disputa pelo cargo de presidente dois nomes de peso da advocacia acreana: o atual presidente e candidato a reeleição, Florindo Silvestre Poersch (Uma Ordem para Todos), e o criminalista e professor, Francisco Silvano Rodrigues Santiago (Prerrogativas do Advogado).

Silvano é natural de Cruzeiro do Sul. Florindo é paraense, mas radicado no Acre há vários anos. Ambos são graduados em Direito pela Universidade Federal do Acre e militam há mais de 20 anos na advocacia. Florindo ganhou fama e se estabeleceu na cidade como advogado patronal, com atuação voltada para a área trabalhista. Silvano atua na defesa do trabalhador, mas fez fama mesmo como advogado criminalista.

Jovens advogados foram escolhidos pelos dois concorrentes para disputar o cargo de vice-presidente. Marcos Vinícius Jardim Rodrigues, atual presidente da Comissão do Jovem Advogado da OAB-Acre é vice de Poersch. Já Francisco Valadares Neto, membro do Conselho de Ética e Prerrogativas da OAB-Acre é o vice de Santiago.

Cada uma das chapas é composta por 59 membros. Dos dois lados nomes de peso. No time de Silvano, destacam-se as presenças de Wilson Cruz, Ciro Facundo, Euclides Bastos, Yacult Ayache, Orienta Santiago, Geraldo Reis Fleming Jr., Rosa Bayma e Valdir Perazzo. Do lado de Florindo: Alexandrina Melo de Araújo, Erick Venâncio Lima do Nascimento, Jair Medeiros, Marco Antonio Mourão de Oliveira, Atalídio Bady Casseb, dentre outros.

Esta não é a primeira vez que Florindo e Silvano disputam a presidência da OAB-Acre. O primeiro enfrentamento aconteceu na eleição passada, quando Poersch obteve 385 votos contra 378 de Santiago, numa diferença apertada de apenas sete votos. Dos 1.500 advogados aptos a votar, segundo a direção da OAB, apenas 777 compareceram.
O número de votos brancos e nulos também foi de sete.

Na votação desta segunda-feira, serão disponibilizadas quatro urnas eletrônicas, com 400 advogados cadastrados em cada uma delas. A divisão por seções será feita de acordo com o número de inscrição do advogado e estará exposta em placa identificatória. Os locais de votação são: a nova sede da OAB-Acre, em Rio Branco, e a subseção do Juruá, em Cruzeiro do Sul.

O QUE PROMETEM OS CANDIDATOS

Florindo Poersch – Afirma que precisa de apenas mais um mandato frente à Ordem para concluir o trabalho iniciado no primeiro, que segundo ele, culminou com a elevação da autoestima e a valorização da categoria. “Tudo o que se vê hoje custou muito trabalho”, diz se referindo a construção da nova sede, a sala do advogado, ao gabinete odontológico, ao plano de saúde, a van do advogado, dentre outros feitos da primeira gestão.  Com o slogan “O Trabalho Não Pode Parar”, Florindo Poersch propõe a continuidade do trabalho. “Estamos construindo uma sede administrativa, mas ainda precisamos construir uma sede social, onde possamos oferecer uma área de lazer aos profissionais e seus familiares”, observa, pedindo aos advogados que participem do processo eleitoral e votem de acordo com as suas consciências.

Silvano Santiago – Destaca a necessidade de uma diretoria que defenda as prerrogativas do advogado, destacando a importância ética, moral e social da Ordem dos Advogados do Brasil perante a sociedade. “Reconhecemos os avanços do ponto de vista material, mas também temos que levar em conta o patrimônio imaterial”, diz, destacando a necessidade de elevar o nome da advocacia e da sociedade de uma forma geral. Além dos advogados já militantes, os novos advogados também estão inseridos no plano de trabalho de Santiago. “Nos propomos a criar mecanismos que auxiliem os jovens advogados a entrar no mercado de trabalho mais seguros e confiantes”, garante. Silvano também se propõe a revisar o processo de escolha dos representantes da OAB perante o Tribunal Regional Eleitoral, onde são julgados os acusados de corrupção eleitoral.

Conselho Federal atesta lisura da gestão de Florindo Poersch.

Aos advogados acreanos

Na condição de Diretor da OAB Nacional e de advogado militante, presto um testemunho em favor do advogado FLORINDO POERSCH, Presidente da OABAC, atestando ser o mesmo, na atualidade, uma das maiores lideranças da advocacia deste país, honrando a história de luta dos valorosos advogados acreanos. A gestão do Presidente FLORINDO à frente da OAB/AC é uma das mais sérias e competentes de todas as OAB’s do Brasil, o que tem sido atestado em todas as auditorias de rotina que são realizadas pela Controladoria do Conselho Federal da OAB. Afirmo, ainda, que a obra de construção da sede da OAB em Rio Branco recebe a fiscalização do Conselho Federal, que é responsável pelos recursos destinados à obra resgatando, assim, uma dívida histórica da advocacia brasileira com a advocacia acreana.

Brasília, 11 de novembro de 2009.

OPHIR CAVALCANTE JUNIOR
Diretor/Tesoureiro do Conselho Federal da OAB

 OAB-Beleza do Direito

Clodomir Monteiro da Silva 

Desde a magnífica civilização grega, condenável hoje sob alguns aspectos, valendo para a cultura oriental, o direito sempre esteve implicado, jungido à beleza, e a beleza a metáfora maior da justiça.

Funcionaria aqui falar também da alegoria evangélica deixada para sempre por Jesus Cristo, pelos frutos conhecemos a árvore, e o que fazer com ela, para que prossiga produzindo.

Ao ler a revista da OAB – AC, editada por sua administração atual, e ouvindo opi-niões favoráveis de vários colegas, passei a me interessar mais pelas mudanças que estão ocorrendo em nossa casa.

Reestruturação, evolução ética e profissionalização so-cial, isto é, em defesa de cada associado e aberta, vigilante, pela indispensável missão na luta pela realização plena da justiça para a comunidade, em especial pela inclusão social.

A reestruturação muda em muito e corrige, limpa a árvore de pragas, para que produza mais frutos. A preparação para novos plantios e colheitas ocorreu quando a Ordem do Acre mudou para o Centro Empresarial. Instalações modernas para uma administração dinâmica, rápido atendimento processual para novos exames expedição e renovação de carteiras de identidade segundo padrões nacionais. O investimento em infra-estrutura garante novos espaços aos advogados. As mudas esparramam-se pelo interior do Acre, fazendo nascer unidades da OAB. O jardineiro e seus auxiliares cuidam do jardim do direito que continua florindo.

O perfume das flores como lufadas da fragrância da ética levando célere a assistência jurídica, apoiando os advogados em sua ação nas comunidades. É o caso da OAB-AC subseção de Cruzeiro do Sul. A frondosa cultura jurídica aponta para a beleza do direito florindo. A reestruturação faz acelerar outro setor importante do direito da beleza.
Trata-se de ações que, mesmo parecendo redundâncias, promovem inovações à profissionalização social dos advogados, em uma estrutura maior que, envolvendo estagiários e profissionais do direito, atua em diversas áreas de inclusão da cidadania, fortalecendo assim o papel da OAB-AC. Mais que simples parceria, cooperação ou convênios, é a institucionalização através de novos galhos a produzir flores e frutos, são as comissões de Ensino Jurídico. De Relações Internacionais, de Seleção e Inscrição, do Jovem Advogado, das sociedades dos advogados, de Esportes, de Direito Ambiental e Agrário, de Orçamento e Contas, Estágio e Exame de Ordem, de Defesa, Assistência e Prerrogativas e a de Direitos Humanos.

Reestruturar com eficiência, pois a tradição melhor do passado está sendo recuperada, ou seja, a garantia do viver fraterno entre os advogados, não o da encarniçada luta do salve-se-quem-puder. A ética quase sempre vista como corporativista parece estar sendo extirpada daquelas partes apodrecidas da perene árvore frondosa da justiça, uma deusa que não mais se apresenta com a venda nos olhos. Gestão partilhada e descentralização sugerem a causa da via-bilidade do presente da diretoria entregue ao futuro, que vai sendo instalado no jardim do Direito à Beleza da Justiça, OAB-AC. Integração de colegas, entrelaçamento de famílias.

O direito da beleza não só nas instalações físicas e na nova sede. Esta pareceria elefante branco não fora o volume de atividades, o envolvimento de uma grande equipe e o sorriso sempre florindo em todos.

O sobrevôo da águia

Roberto Duarte

Pairado, planando em vôo altaneiro, vou lhes mostrar minha visão sobre a escolha de quem pretende comandar os destinos da nossa OAB.

De um lado, o Advogado SILVANO SANTIAGO, militante que todos conhecem, capacitado para a missão, bom amigo desde há muito, colega com quem muito aprendi, mesmo estando ele na defesa dos direitos de clientes, em contraposição ao desenvolvimento de meu trabalho, portanto, opositor leal.

De outro lado, o advogado FLORINDO, militante que também todos conhecem, provou que é capacitado para a missão nestes últimos três anos, também bom amigo de quase duas décadas, lembro bem dele quando ainda não havia terminado o curso de Direito – estagiava – e foi com ele a primeira audiência na Justiça do Trabalho (anos noventa).
Os dois primaram na composição de suas respectivas chapas, apesar da chapa do SILVANO SANTIAGO ter sido escolhida de forma DEMOCRÁTICA e composta por uma maior diversidade de Advogados, diferindo se da formação da chapa do FLORINDO, que compôs sua chapa privilegiando um específico grupo, em detrimento de outros advogados.

Os dois são advogados de sucesso e brilham com seus respectivos estilos.

Entretanto, desde que iniciei minha militância nesta nobre profissão, vejo para a Presidência da OAB – como melhor solução – a alternância naquela cadeira de gestão, notadamente, em toda a sua composição.   Por exemplo: quem já contribuiu em uma gestão, deve ceder lugar a novos valores… Esta, a verdadeira oxigenação…
Tenho que a perpetuação de comando nos levará certos e fatalmente à acomodação, à estagnação, ao descontentamento da classe dos operadores do direito e, na decorrência, aos vícios inerentes àquela forma de “solução de continuidade”.

A “solução de continuidade” ou a “perpetuação de poder”, nos remete, de forma inarredável, a uma comparação odiosa, qual seja, com as famosas e nefastas “republiquetas de bananas”, que somente se apresentam com resultados negativos aos seus nativos ou povos.

Graças a Deus, estas “republiquetas de bananas”, na contemporaneidade, restam muito poucas e, os tristes retratos delas, todos conhecem.

Insta salientar que, em nome da “perpetuação de poder”, os comandantes daquelas “republiquetas”, operam de forma ilegal, imoral e odienta, reformas em suas constituições para em seu comando permanecerem e se perpetuarem.

Noutro sentir, a história, através dos tempos, de forma diametralmente oposta, cada vez mais nos ensina que, a alternância, seja em qualquer posto eletivo, é a melhor solução para os povos ou classes.

A OAB é constituída, em sua imensa maioria, de profissionais liberais esclarecidos, corajosos e, principalmente, estudiosos.

A OAB ainda é, reconhecidamente, uma das instituições nacionais mais sérias e merecedoras de credibilidade por toda a nação brasileira, notadamente, porque é quase sinônimo de DEMOCRACIA.

Todos os gestores (presidentes, governadores, prefeitos, etc), deixam os seus respectivos cargos com obras inacabadas ou em andamento, não representando dizer, sejam eles incapazes.

As obras ficam inacabadas porque, no mais das vezes, como in casu, seu tempo de gestão está findo.

O FLORINDO, inegavelmente, fez uma gestão boa, além de deixar um bom legado, apesar disso, a renovação e oxigenação batem à sua porta. É um imperativo histórico…
SEJAM ÁGUIAS e pensem nisso enquanto lhes digo até amanhã, quando aí, também estarei para votar.   

Assuntos desta notícia