Artesanato acreano será comercializado no Peru em janeiro – Jornal A Gazeta

Artesanato acreano será comercializado no Peru em janeiro

Resultado de articulação do governo do Estado, por meio da Secretaria de Pequenos Negócios (Sepn), junto ao governo peruano, o artesanato acreano será comercializado no Centro Artesanal Turístico em Porto Maldonado, entre os dias 16 e 20 de janeiro de 2018.

A agenda de encontros com representantes peruanos se deu recentemente e os resultados foram positivos. Além de o período coincidir com a data de passagem do papa Francisco pela cidade, a possibilidade de outra parceria foi sinalizada na área da gastronomia.

“Nós procuramos o Peru com o objetivo de fortalecer esse intercâmbio cultural, uma vez que o Acre também será rota de entrada turística para o país vizinho nesse período da visita do papa, que tem a estimativa de receber cerca de 350 mil pessoas. Os resultados foram muito satisfatórios, com portas abertas, inclusive, para levarmos a nossa gastronomia”, informou a coordenadora do Artesanato Acreano, Marilda Brasileiro.

Artesanato indígena, peças em madeira e de sementes regionais, bordados, marchetaria e artigos de cunho religioso são parte do que será exposto no local. O trabalho de 20 artesãos poderá ser conferido, representado por associações, cooperativas e empreendedores individuais que participaram da última clínica de design oferecida pela Sepn em parceria com o Sebrae. “O que nos anima também é o fato de que estamos articulando um termo de parceria para que o artesanato do Acre continue a ser comercializado no Peru e vice-versa”, completa Marilda.

A presidente da Federação Acreana de Artesanato Cezarina França comemorou a notícia. “Temos a certeza de que essa é mais uma porta aberta de divulgação do nosso trabalho e estamos felizes pela parceria. É um mercado que não conhecemos bem ainda, mas que sabemos que nossos produtos serão bem aceitos”, enfatizou.

A Federação está em fase de consolidação no Estado, e, prestes a completar um ano, já representa quase 200 profissionais que integram associações e cooperativas do segmento.

Assuntos desta notícia