Gazetinhas 08/01/2017

Postado em 07/01/2017 18:05:33 MAÍRA MARTINELLO

*E lá vamos nós para a segunda semana de 2017…

*Um ano que já começou difícil, com a explosão de uma crise gravíssima na Segurança Pública do país.

*Mas, como disse o Chico Pinheiro, inovando no tradicional “boa noite” do Jornal Nacional:

* “Graças a Deus que hoje é sexta-feira!”.

*Ops, domingo!

* “Vida que segue!”.

*É isso aí.

*Se bem que, considerando as estatísticas locais, são justamente nos finais de semana que a bandidagem toma conta da festa.

*A propósito, na madrugada deste sábado, mais uma ocorrência policial deixou as autoridades em alerta máximo:

*O prédio da Defensoria Pública, no bairro Bosque, foi alvo de quatro disparos, que atingiram as vidraças da frente do edifício.

*Uma testemunha relatou que um homem teria sido amarrado com uma dinamite na cintura (!) e deixado na frente do prédio, com uma carta contendo ameaças de explosões a prédios públicos.

*Valei-me!

*Até o fechamento da coluneta, a informação não havia sido confirmada pela polícia.

*Mas, se for verdade…

*São discípulos do Estado Islâmico atuando por aqui?

*Primeiro, a decapitação de membros de facções rivais, com direito a filmagens sórdidas espalhadas pela internet…

*Agora, um “homem bomba” ameaçando prédios públicos?

*Socorro!

*Ainda sobre as filmagens sórdidas…

*Lamentável o vídeo que circulava, nos grupos de WhatsApp, com acusações contra o presidente da Aleac, Ney Amorim.

*Provavelmente arquitetada por um desafeto político do deputado, é o tipo de estratégia covarde que precisa ser punida com rigor.

*Que a tecnologia seja ágil também para investigar os culpados e não só para disseminar o mal.

*Eita, que as eleições de 2018 prometem!

*Dos problemas para as soluções…

*Nas páginas 4 e 5 desta edição, vale conferir a reportagem sobre o projeto piloto das escolas de tempo integral do Acre.

*A princípio, sete unidades funcionarão, este ano, no novo sistema de ensino, entre elas a Escola Armando Nogueira e a Ejorb.

*O investimento é de R$ 28 milhões, sendo R$ 21 milhões investidos pelo próprio Governo do Estado e R$ 7 milhões pelo Governo Federal.

*O estudante permanecerá na escola das 7h30 às 17h30, com direito a todas as refeições e ao acesso a diversos tipos de laboratórios e experiências, além das aulas tradicionais.

*Uma proposta que precisará superar uma série de desafios e limitações culturais para ser explorada e compreendida na sua essência.

*Mas, sem dúvidas, um dos caminhos mais inteligentes para as grandes mudanças sociais que o Acre e o Brasil tanto precisam.

*Vamos em frente.

editorial

Ajuda, mas não resolve

 

A transferência desses 15 presos tidos como “chefes” de facções criminosas de Rio Branco para Mossoró, no Rio Grande do Norte, embora tardia, diante dos apelos do Governo do Estado, pode contribuir para evitar problemas ou até mesmo alguma chacina também aqui no Estado, mas não resolve a questão da ...

Leia mais...

clima

Rio Branco - AC
agazetanofacebook