Mulheres são presas ao tentar entrar no presídio com documentos falsos – Jornal A Gazeta

Mulheres são presas ao tentar entrar no presídio com documentos falsos

Na tarde desta quarta-feira, 15, oito mulheres foram presas em flagrante tentando entrar na unidade prisional Francisco D’Oliveira Conde (FOC), em Rio Branco, com carteiras de visitas falsificadas. Ao serem identificadas pelos agentes penitenciários elas forram conduzidas para a Delegacia de Flagrantes (Defla).

A ação ocorreu no momento em que os agentes penitenciários checavam os documentos das visitantes. Foi detectado que algumas carteirinhas não estavam cadastradas no sistema do Instituto de Administração Penitenciária (Iapen).

“Os agentes perceberam que os códigos de barras das identificações eram todos iguais. As envolvidas serão indiciadas por uso de documento público falso, conforme artigo 304 do Código Penal”, explicou o diretor da FOC, Rames Mesquita.

Essa não é a primeira vez que visitantes tentam burlar a segurança do presídio entrando com carteiras falsificadas. Em maio do ano passado, a direção da FOC apreendeu mais de 30 carteiras falsas de visitantes. Na época. todos os envolvidos foram presos em flagrante e respondem processo por conta desse ato ilícito.

As carteiras são emitidas no box do Iapen, localizado dentro da Central de Serviços Públicos (OCA). O prazo para o documento ser retirado é de até 10 dias úteis. “A direção irá abrir uma sindicância para apurar se houve participação de algum servidor do Instituto”, declarou o diretor-presidente do órgão, Martim Hessel.

 

Assuntos desta notícia