Tião Viana se defende sobre acusações de delatores da Odebrecht e Braskem

O governador Tião Viana se defendeu sobre a divulgação no Jornal Nacional das citações de seu nome e do seu irmão, senador Jorge Viana, no pedido de abertura de inquérito junto ao STF formulado pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot. Além dos irmãos Viana, foram feitos outros 81 pedidos de abertura de inquérito, devido às delações de 77 executivos e ex-executivos da empreiteira Odebrecht e da Braskem.

Na nota, Tião frisa que a Odebrecht nunca fez nenhuma obra no Acre, portanto, não tem nenhum interesse local. Também negou que tenha estabelecido qualquer contato com Marcelo Odebrecht ou qualquer outro executivo das empresas citadas. E reforçou que esta é a segunda vez que tentam associar seu nome a esquemas de corrupção, e que tomará todas as medidas judiciais cabíveis contra os delatores da calúnia.

Veja a nota na íntegra:

Nota do governador Tião Viana

Neste momento dantesco da vida nacional, parece que nenhuma linha fina separa a honra da desonestidade. Tenho um histórico de combate à corrupção como ativista político, senador da República e governador do Acre. Defendo a apuração de qualquer fato suspeito e a punição de qualquer um que tenha culpa provada. Portanto, também tenho integridade, coerência e coragem para não aceitar a sanha condenatória de setores poderosos que destroem reputações tomando apenas a delação interessada de corruptos apanhados no crime.

Sobre a construtora Odebrecht, esta nunca realizou qualquer obra no Estado do Acre, portando, sequer poderia ter aqui qualquer tipo de interesse escuso ou legal. Nunca me reuni com o senhor Marcelo Odebrecht, com nenhum executivo da sua empresa nem de qualquer outra envolvida na Operação Lava Jato.

Uma outra canalhice já tentou envolver o meu nome em ataque semelhante, mas o Superior Tribunal de Justiça reconheceu a minha inocência por unanimidade e a Procuradoria Geral da República pediu o arquivamento do caso.
As contas das minhas campanhas são públicas e foram aprovadas pelo Tribunal Regional Eleitoral.

Confio na Justiça, defenderei a minha honra com determinação e tomarei todas as medidas judiciais cabíveis contra os delatores da calúnia e os propagandistas da desonra. Indignado, mas de consciência tranquila, reafirmo: estou longe dessa podridão, essa podridão está longe de mim.

Tião Viana

Governador do Estado do Acre

Assuntos desta notícia