Nosso corpo, nossa perfeição – Jornal A Gazeta

Nosso corpo, nossa perfeição

Você já olhou para o seu corpo hoje? Já admirou essa beleza suprema da natureza. Sim, seu corpo é lindo, é perfeito. Mas, não me refiro aos padrões de beleza impostos pela mídia, pois esses passam. O que é lindo hoje pode já não ser amanhã.

Às vezes, é preciso admirar o que temos. Passamos parte da nossa vida gastando energia com coisas que não são essenciais. Nessa corrida, podemos acabar perdendo o prazer de experimentar o que de fato possuímos.

Nós, mulheres, em especial, temos uma profunda exigência com corpos, principalmente os nossos. Quantas de nós já deixaram de ir a uma festa por não se sentir bonita em uma roupa? Quantas não se depreciaram ou deixaram a própria auto-estima ir pelo ralo?

Nós, acima de qualquer um, deveríamos ser as mais compreensíveis com essa questão. Deveríamos ser as mais empáticas quando o assunto é corpo.

Acontece que não é bem assim. Geralmente, as críticas que ouvimos vêm das “coleguinhas”. Se você engorda, ela reclama. Se você emagrece, “nossa, como está seca”. Se você malha para ficar definida, a bendita te joga um: “tá parecendo homem”.

Já me peguei por diversas vezes em rodas de conversas com mulheres que pareciam verdadeiras juradas da dita beleza real. Apontavam o dedo para meninas bonitas procurando defeitos quase imperceptíveis, mas essenciais para a sua identidade. As mesmas que criticavam não pareciam ser deusas de toda a beleza do mundo. Tratava-se de mulheres comuns.

Você percebe que as coisas não vão bem quando deixa de ir à praia ou piscina por vergonha de vestir um biquíni. Muitas vivem uma verdadeira prisão e morrem de vergonha até mesmo do parceiro.

O tempo não se limita às nossas vontades. Ele vai lá e impõe o seu ritmo e você deve acompanhá-lo ou não. No entanto, quem vai querer vê-lo passar sem ao menos tentar ser mais do que uma pobre alma exigente com defeitos bobos?

Cuidar do nosso corpo é um dever, é amor. Contudo, seja mais você. E nunca se esqueça de agradecer por ter o que possui. Por esse mundão afora deve existir milhares de pessoas desejando o que você já tem.

Assuntos desta notícia