Operação flagra crianças e adolescentes em situação de risco

Durante a fiscalização foram encontrados três irmãos, com idade entre 7 e 12 anos de idade, que estavam sozinhos vendendo chicletes no pátio de um posto de gasolina.
As crianças foram levadas por policiais civis e agentes de proteção para a residência deles.

No bar do “Bucho”, na Vila Acre, a polícia constatou a presença de adolescentes desacompanhados dos pais/responsáveis.

O estabelecimento foi autuado pelo Juizado da Infância e Adolescência.

Nos bares, localizados no estacionamento do antigo Aeroporto, novamente foi detectada a presença de menores desacompanhados e alguns que estavam em liberdade assistida, além de pessoas consumindo drogas.

Os estabelecimentos foram autuados e os adolescentes encaminhados às suas residências e abrigos.

Já em um bar localizado na Avenida Getúlio Vargas a situação foi mais crítica. Adolescentes desacompanhadas e venda de bebida alcoólica em garrafas de vidro. O local foi lacrado pela Polícia Civil, sendo autuado pelo Furepol e Juizado.

Delegada faz balanço positivo da operação – Segundo a delegada Márdhia El -Shawwa, a operação alcançou o seu objetivo, de caráter educativo e repressivo, no sentido de conscientizar as pessoas e donos de estabelecimentos sobre a presença de crianças e adolescentes em situação de risco, desacompanhadas de pais/responsáveis, consumindo bebida alcoólica, cigarros e drogas.

“Entendemos que crianças e adolescentes encontradas nas situações em que foram flagradas ficam vulneráveis à prostituição infanto-juvenil, nosso maior foco de combate”, afirmou a autoridade policial.

 

Assuntos desta notícia


Join the Conversation