Sedss mostra brinquedos arrecadados pelos 2 dias do Bazar Natal dos Sonhos

A Secretaria estadual de Desenvolvimento para Segurança Social (Sedss), juntamente da Diocese de Rio Branco, Grande Loja Maçônica do Acre, Rotary Club e a superintendência da Caixa (CEF), apresentaram ontem de manhã as pilhas enormes de brinquedos arrecadados durante o Bazar Natal dos Sonhos, realizado na sexta (11) e no sábado (12), no Parque de Exposições. Dos mais variados tipos, desde jogos, conjuntos e bolas até bonecos e ursos de pelúcia, a iniciativa reuniu mais de 10 mil brinquedos, que trarão a felicidade para o Natal de milhares de crianças no Estado.

Os itens eixbidos ontem são referentes à entrada no Bazar Natal dos Sonhos, na qual todo mundo precisava doar um brinquedo como ingresso. No momento, eles estão sendo contabilizados e divididos entre os parceiros do bazar para serem distribuídos nas festas natalinas a serem realizadas nos próximos dias 19 e 20, pelas igrejas, paróquias, associações e outras entidades que atuam diretamente em comunidades carentes, além de creches, hospitais (especialmente o do câncer) e ONGs de amparo às crianças. Antes de serem distribuídos, eles serão categorizados conforme a especifição de cada lugar.

De acordo com Laura Okamura, secretária de Assistência Social, o objetivo maior do projeto é unir as pessoas em um trabalho voluntário para a realização de um Natal melhor para as crianças carentes do Estado.

“O bazar foi um sucesso. Reunimos uma grande quantidade de brinquedos; até mais do que esperávamos. Inclusive, já fica a expectativa para o ano que vem, no qual eu espero que consigamos até o dobro de coisas. Afinal de contas, quando você dá um brinquedinho qualquer na verdade não é o bem material que você doa e sim um sentimento; um sorriso a mais no rosto de uma criança. Nesse sentido, eu enxergo esse projeto como uma grande corrente do bem”, comentou.

 Já o grão mestre da Grande Loja Maçônica do Acre, Pedro Luis Longo, destacou a importância do bazar para o Natal e seu verdadeiro espírito de solidariedade. “Esse alto número de brinquedos arrecadados reflete o trabalho de sensibilização que as pessoas tiveram ao participar. De tal forma, eu afirmo que esse foi um projeto prático, voluntarioso e altamente efetivo na luta pela inclusão social e por uma sociedade mais justa. Nós, da Grande Loja Maçônica, estamos muito orgulhosos de fazer parte dele”,  

Além da doação de brinquedos, a feira também arrecadou fundos para entidades sócio-assistenciais, através da venda de mais de 20 mil produtos doados pela Receita Federal. Os valores desta arrecadação ainda não foram oficialmente divulgados.

Secretária esclarece ‘desorganização’ no bazar
A respeito da ‘desordem’ que alguns visitantes alegaram no 1º dia do Bazar Natal dos Sonhos, a secretária Laura Okamura ressaltou que a iniciativa não visa, de forma alguma, assemelhar-se a feiras comerciais de metas econômicas/ lucrativas. Segundo ela, trata-se exclusivamente de um trabalho participativo, com propósitos de arrecadação para fins de assistência social.

“Na minha concepção, todos que se envolveram no bazar eram voluntários. Não tinha nenhum vendedor, caixa ou consultor especialista. Não havia empresa licitada para fazer esse serviço. Tudo o que fizemos foi pedir a ajuda das pessoas e foi o que elas nos ofereceram. Por isso, não dá para cobrar delas um superprojeto comercial e sim agradecê-las pelo bem que ajudaram a fazer. Veio gente do Estado inteiro nos apoiar. Pessoas que nunca sequer tinham se visto, mas estavam ali para melhorar este Natal. Então, eu não vejo bagunça alguma e sim um serviço satisfatório”, ponderou.

A secretária também argumentou que é a 1ª vez que o Estado realiza um evento como o bazar. Assim, ela explica que as críticas não só eram esperadas, como também bem recebidas. “Eu tiro este episódio como um aprendizado, tanto é que ouvimos todas as críticas atentamente no 1º dia e já corrigimos muita coisa para o 2º dia. Inclusive, trabalhamos a madrugada inteira de sexta para sábado com estes voluntários para tentar fazer com que as coisas melhorassem, e foi o que aconteceu”, completou.

 

Assuntos desta notícia

Join the Conversation