Pular para o conteúdo

Fecomércio e entidades comerciárias formalizam pedindo de solução de ‘apagões’ ao MPF

fecomrcio

A Federação do Comércio do Acre, juntamente com outras entidades do comércio, como Acisa, Federacre, Câmara dos Diretores Lojistas, Federação da Agricultura e Federação das Indústrias no Acre, entregaram documento ao Ministério Público Federal (MPF), através do Procurador de Justiça, Ricardo Gralha, pedindo que medidas sejam tomadas a respeito dos prejuízos causados pelo apagão ocorrido no último dia 8 de janeiro.

No documento as classes comerciais destacam que a Eletroacre e Eletronorte desrespeitaram o direito dos consumidores, tanto residenciais, comerciais ou industriais ao não ter uma reserva de contingência ou parque gerador para sustentar o Estado em casos como o do último apagão.

O vice – presidente da Fecomércio, Marcos Lameira, disse que a Fecomércio continuará a acompanhar as ações do MPF para saber as medidas que serão tomadas. “Os empresários assim como a população acriana precisam de uma resposta. Continuaremos orientando os empresários a cobrarem dos órgãos responsáveis os prejuízos causados”, disse Lameira.    

Ricardo Gralha, explicou que o Acre está em uma situação calamitosa. “O fornecimento de energia elétrica é essencial para a população. Temos mais elementos para embasar nessa ação civil pública. Estamos trabalhando para que essa situação seja resolvida o mais rápido possível”, finalizou o Procurador.(Assessoria da Fecomércio)