Acusados de matar professor serão ouvidos esta semana

Acusadosss
Os irmãos Jeferson e Cláudio Sérgio da Silva Gonçalves e o primo Waltemir Soares da Silva voltam a ser ouvidos esta semana pelo juiz Cloves Augusto Cabral Ferreira, da 4ª Vara Criminal. Com base em inquérito instaurado no Grupo Antiassalto da Polícia Civil, eles foram denunciados pelo Ministério Público Estadual (MPE), como os responsáveis pelo roubo seguido de morte (latrocínio) do professor universitário Marcos Afonso Soares de Oliveira, 46 anos, ocorrido no mês de outubro de 2009.

A audiência de instrução e julgamento está agendada para o dia 22, sexta-feira, a partir das oito horas da manhã. Esta será a segunda vez que os acusados comparecerão em juízo para falar sobre o caso. A primeira ocorreu no dia 17 de dezembro do ano passado. Depois que foram interrogados todos os acusados e apresentadas as respectivas defesas, o juiz se manifestará pela condenação ou absolvição dos réus. Desta decisão, ainda caberá apelação ao Tribunal de Justiça do Acre e deste aos tribunais superiores. A pena pode chegar a 30 anos de prisão.

O CASO – Marcos foi morto a golpes de facão e enterrado no quintal da própria casa, no Conjunto Esperança, no mês de outubro do ano passado. Segundo versão contada pelos acusados, no ato da prisão, a vítima só foi morta porque reconheceu Waltermir Soares, contratado por ele para fazer umas grades de proteção para a casa nova que estava em fase de acabamento. Waltermir também teria sido o mentor intelectual do crime, que a princípio seria apenas o roubo de um veí-culo Renault Sandero, poste-riormente vendido na Bolívia ao preço de R$ 7,5 mil. A polícia trabalhava ainda com a possibilidade de o professor ainda estar vivo no momento em que foi enterrado. Todos os acusados estão presos.

 

Assuntos desta notícia


Join the Conversation