Polícia transfere assaltantes do Atacadão, após ameaça de resgate

APRESOS2222
Um forte esquema de segurança foi montado às pressas na tarde de ontem, para a transferência de quatro presos acusados de participação em assalto ao Atacadão Rio Branco, após a polícia receber ameaça de que membros da quadrilha tenta-riam resgatar os presos que estavam em celas na 6° Delegacia de Polícia.

Por determinação do delegado Robert Alencar, titular do Grupo Antiassalto da polícia Civil (Gapc), os presos Aldenor Ferreira da Conceição, Francisco Valcimar Santos de Oliveira, Antônio Lopes da Silva e Manoel Camilo Alves foram transferidos para o presídio de Segurança Antônio Amaro.

Segundo informações do delegado, os presos estavam sendo mantidos na 6ª Regional enquanto as investigações estavam em andamento e para evitar a comunicação com outros presos, mas a descoberta de um plano para resgatá-los obrigou a polícia a fazer a transferência para o presídio.

“Sabemos que o dinheiro ainda está em Rio Branco, estamos monitorando pessoas suspeitas de integrar a quadrilha”, afirmou o delegado.

Polícia prende mais um acusado de integrar quadrilha – Investigadores do Grupo Antiassalto da polícia Civil (Gapc) prenderam ontem José Roberto de Souza, 40 anos, acusado de integrar a quadrilha que roubou R$ 480 mil do Atacadão Rio Branco.

O assalto ocorreu no dia 28 de dezembro do ano passado, quando bandidos armados invadiram a casa do gerente e renderam a família dele, o obrigando a levar os criminosos até a empresa no bairro Estação Experimental de onde roubaram R$ 480 mil.

Quatro homens foram presos acusados de participação no assalto. O dinheiro não foi recuperado.

Foram presos Aldenor Ferreira da Costa, Francisco Valcimar Santos de Oliveira, Antônio Lopes da Silva e Manoel Camilo Alves.

A polícia descobriu que na última terça-feira, 12, durante uma visita que José Roberto fez ao preso Aldemor Ferreira, ele teria sido orientado por Aldenor a ir até a casa da mulher do preso e pegar R$ 60 mil, parte do dinheiro roubado do Atacadão.

Na quarta-feira, 13, de manhã, José Roberto pegou o dinheiro com a mulher de Aldenor e, ao ser preso ontem, não estava mais com o dinheiro.

Ele teria confirmado que recebeu o dinheiro da mulher, mas que o mesmo teria desaparecido de sua casa.

No mesmo dia a polícia descobriu o plano para resgatar os presos acusados do assalto e reforçoua a suspeita de que o dinheiro roubado ainda está em Rio Branco.
José Roberto foi preso e segundo informações da polícia outras pessoas serão presas nas próximas horas.

 

Assuntos desta notícia


Join the Conversation