Nílson Mourão diz que não será candidato à reeleição

mourao
Agora é definitivo e irreversível. O deputado federal, Nílson Mourão (PT-AC) não será mais candidato à Câmara. Mourão teve 20 anos de mandatos ininterruptos, duas vezes deputado estadual e três como federal. Uma carreira parlamentar invejável. Apesar de ter 57 anos e muita expe-riência política, Nílson, acha que está na hora do PT fazer um rodízio de candidatos e abrir espaço para novas lideranças. “Vai haver um debate interno no partido sobre o assunto. Mas a minha decisão é irreversível. É preciso que surjam novos companheiros com mais entusiasmos para lutarem pela solução dos problemas do nosso Estado. O PT precisa renovar”, afirmou.

Outro motivo que levou o parlamentar a não ser mais candidato foi a sua saúde. “Existem problemas de ordem pessoal que também colaboraram para a minha decisão. Não me sinto com saúde suficiente para enfrentar mais uma nova eleição”, garantiu. A única possibilidade de Mourão voltar à política seria a abertura de um pleito para as representações parlamentares do Mercosul. “Os chefes de Estado do Mercosul vão se reunir no próximo mês em Brasília. Eles vão discutir a questão da proporcionalidade das vagas a qual cada país tem direito para a sede em Montevidéu. Caso a definição aconteça ainda este ano vou me candidatar a uma das vagas como representante da região norte brasileira”, salientou.  

Aliança PT-PMDB
Muito experiente, Nílson Mourão, não acredita na união dos dois partidos no Acre. “A nível nacional a aliança é um fato consolidado. Mas as diferenças históricas entre o PT e o PMDB aqui no Acre inviabilizam uma aliança. Haveria reações de militantes partidários dos dois lados. Portanto, não vejo a menor possibilidade prática para que a aliança seja feita”, analisou.

Vagas ao Senado
No entendimento de Mourão, a vaga deixada pela senadora Marina Silva (PV-AC) deverá ser do ex-governador Jorge Viana (PT). “Nesse caso entraria em disputa a vaga do senador Geraldo Mesquita Jr. (PMDB-AC), que, na minha opinião, é dos partidos aliados da Frente Popular. Quando o Geraldinho foi eleito pertencia ao PSB. Fica claro, que é essa vaga que deverá ter a indicação dos outros partidos da FPA”, vaticinou.

Eleição de Dilma Rousseff
Na opinião de Mourão, apesar das dificuldades iniciais, a ministra Dilma Rousseff (PT), deverá ser a próxima presidente do Brasil. “Ela ainda não é tão conhecida como seria necessário e a eleição será muito disputada. Mas a Dilma tem o maior eleitor do país que é o presidente Lula (PT). Ainda que eu concorde que a questão de transferência de voto é complicada, mas acredito que na hora certa a postura do Lula vai acabar influenciando os eleitores. Também a Dilma terá que nesse processo apresentar a sua luz própria para estimular os partidos aliados a levarem a sua candidatura ao Planalto”, argüiu.

Regularização de diplomas de medicina
Uma das conquistas notáveis do deputado Nílson Mourão foi, sem dúvidas, ajudar no processo de regularização dos diplomas dos estudantes brasileiros de medicina no exterior. O parlamentar se empenhou durante anos para que mais médicos possam atuar, principalmente, nas regiões mais isoladas, carentes de profissionais.  “O Ministério da Educação já publicou o edital para os brasileiros que fizeram seus cursos no exterior para prestarem prova de qualificação para a regularização dos seus diplomas. Já temos 21 universidades federais que aderiram ao programa. No Acre, a Ufac, também aderiu o que vai facilitar os médicos formados na Bolívia e em Cuba”, comemorou. 

Nílson Mourão liberou 3,5 milhões de emendas
As liberações de recursos das emendas apresentadas pelo deputado Nílson Mourão ao orçamento do Governo Federal, destinadas para municípios e o Governo do Acre, superaram as expectativas neste segundo semestre. O parlamentar informou que a pedido da Associação dos Municípios do Acre (Amac), também passou a acompanhar as emendas de autoria do ex-senador Sibá Machado, que durante o exercício de seu mandato no Senado, deixou diversas emendas que estão sendo pagas agora. “Estou fazendo um trabalho político junto aos diversos ministé-rios, com gestões sobre os projetos que já tiveram a parte técnica concluída. Com isso, consegui sucesso em liberações importantes mesmo nesse segundo semestre que o Brasil enfrentou a pior crise mundial desde 1929”, disse Nílson Mourão.

Os recursos já estão sendo usados pelos municípios beneficiados, como é o caso de Rio Branco que recebeu R$ 390 mil para um projeto de apoio ao produtor rural. Com o dinheiro, a prefeitura está comprando máquinas e equipamentos agrícolas como misturador de ração, cultivador, trator com grade aradora, grade niveladora, barco de alumínio com motor de popa, grupo gerador monofásico, entre outros equipamentos que serão disponibilizados para as associações de produtores rurais.

A Secretaria de Produção do Governo do Estado, recebeu R$ 170 mil para incentivar o cultivo de hortas nas cidades de Manuel Urbano, Tarauacá, Feijó e Epitaciolândia. O deputado Nílson Mourão disse acreditar muito nesse trabalho porque gera renda para as famílias, que têm facilidade de vender a produção nos mercados locais.

Sena Madureira recebeu R$ 341 mil para adquirir dois caminhões e duas motocicletas. Os veículos já foram comprados e estão trabalhando no escoamento da produção, facilitando a vida do trabalhador rural na hora de tirar seu produto das áreas mais distantes até a cidade. As motocicletas serão usadas para visitas de técnicos agrícolas até as comunidades mais isoladas.

Outro município que recebeu dinheiro das emendas de Nílson Mourão nesse segundo semestre foi Senador Guio-mard. A soma total de três projetos executados chega a meio milhão de reais e ao final, será de quase R$ 700 mil, quando for paga a última parcela de um dos projetos. Foram R$ 300 mil para a prefeitura comprar dois caminhões, R$ 141 mil para equipamentos de postos de saúde e a liberação da 1ª parcela de R$ 40 mil. Esse último projeto está sendo executado pelo Governo do Estado que receberá mais 4 parcelas nesse valor, para a construção de banheiros nas residências de famílias de baixa renda.

Bujari mesmo tendo um prefeito que faz oposição aos governos estadual e federal, recebeu recursos com a ajuda de Nílson Mourão. O deputado apoiou um projeto do município junto ao Ministério do Desenvolvimento Agrário e o dinheiro já está na conta da prefeitura. São mais de 900 mil depositados no final de outubro para que o prefeito compre um trator de esteiras e uma motoniveladora. Os equipamentos serão usados na recuperação de ramais e para um programa de construção de açudes.

Mourão também está acompanhando as emendas deixadas pelo ex-senador Sibá Machado. O deputado vem conversando com ministros e área técnica do Governo Federal onde estão alocados esses recursos e as liberações ocorreram ao longo de todo o ano. Só neste segundo semestre, foram liberados R$ 780 mil para a prefeitura de Plácido de Castro. Sibá havia reservado uma emenda para a aquisição de uma motoniveladora que vai ajudar na recuperação de ramais e outras obras da prefeitura.

Recentemente o município de Brasiléia também recebeu cerca de R$ 500 mil para comprar tratores agrícolas. Esta é outra emenda de Sibá que o deputado Nílson Mourão ajudou a liberar. “Tenho feito esse trabalho de bater na porta dos ministérios e pedir pelas minhas emendas e pelas emendas do companheiro Sibá porque são projetos importantes para o desenvolvimentos dos nossos municípios. Cada real que faço chegar no Acre, sei que está contribuindo com a melhoria da vida de muita gente. Acredito que esse é um trabalho fundamental que os acreanos esperam de seus representantes em Brasília e tenho dedicado boa parte do meu mandato nessa tarefa”, declarou Mourão. (Da assessoria parlamentar)

 

Assuntos desta notícia


Join the Conversation