Senador Tião Viana garante recursos do Projovem Trabalhador para o Acre

viana

Jovens de 12 municípios do Estado serão beneficiados inicialmente pelo programa
O Acre participa este ano do programa Projovem Trabalhador, do Ministério do Trabalho. O objetivo do programa é “promover a criação de oportunidades de trabalho, emprego e renda para os jovens em situação de maior vulnerabilidade frente ao mundo do trabalho, por meio da qualificação sócio profissional com vistas à inserção na atividade produtiva”.

A participação do Estado no programa se deve à interseção do senador Tião Viana junto ao ministro Carlos Lupi. O parlamentar acreano expôs a política desenvolvida pelo Governo, voltada para a inclusão social e a qualificação profissional dos trabalhadores. O projeto apresentado pelo Instituto Dom Moacyr foi aprovado e vai beneficiar mil jovens em 12 municípios do Acre. O valor do recurso é de aproximadamente R$ 1 milhão.

“No caso da Educação Profissional, ganhamos muito no trabalho que realizamos de formação e profissionalização de jovens e trabalhadores quanto passamos a contar com a colaboração do senador Tião Viana neste processo”, afirma o diretor presidente do Instituto Dom Moacyr, Irailton Lima.

Os cursos oferecidos serão nas áreas de administração, turismo e hospitalidade, beleza e estética, alimentação, construção e reparos, saúde, telemática e vestuário. Cada um deles terá a carga horária de 360 horas (seis meses), sendo 160h divididas entre informática e qualificação social e 200h de qualificação na área profissional.

Segundo Iraílton Lima, “o Projovem Trabalhador é uma oportunidade de qualificação social e profissional de jovens porque apresenta um desenho formativo bem interessante”. “Ele procura associar a formação para o trabalho com o preparo para a ação de cidadania. Isso é especialmente importante no caso dos jovens do interior do Estado, que tanto precisam de estímulo e preparo para assumir responsabilidades com o bem estar de suas comunidades. Além da oportunidade da formacão, o jovem recebe ainda uma bolsa, o que ajuda muitas vezes na manutenção da família”, avalia.

O valor da bolsa que será oferecida pelo Governo Federal é de R$ 100 e o Estado terá a responsabilidade de inserir no mercado de trabalho no mínimo 30% do total de jovens que passaram pela formação, seja através de um emprego ou com a criação do próprio negócio.

Os municípios beneficiados são Assis Brasil, Brasiléia, Epitaciolândia, Capixaba, Xapuri, Plácido de Castro, Acrelândia, Senador Guiomard, Porto Acre, Bujari, Feijó e Tarauacá. (Agência de Notícias do Acre)

Foto/Arquivo

Assuntos desta notícia


Join the Conversation