Pular para o conteúdo

Ocorrências policiais diminuem durante folia na Capital

O Carnaval deste ano em Rio Branco registrou o menor número de ocorrências policiais comparando-se os últimos três anos. Em 2008, 341 pessoas detidas no Carnaval no estacionamento do estádio Arena da Floresta nos cinco dias de folia. No ano seguinte, o número caiu para 293 e, em 2010, para 220. Os números confirmam a eficiência do sistema de segurança e realçam a tendência de festa da família.

As ocorrências médicas também foram menores em 2010. De acordo com a enfermeira Lúcia Carlos, coordenadora do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), os atendimentos foram reduzidos em cerca de 40% este ano em comparação ao ano passado. “Tivemos média de 20 atendimentos por dia, mas nenhum com gravidade. Foram casos de unhas feridas [por conta de calçados inadequados à folia], pressão alta e intoxicação alcoólica”, informou Lúcia. As intoxicações por excesso de bebida alcoólica foram menores que no ano passado e os médicos só realizaram quatro suturas simples para ferimentos sem gravidade.

Com o tema Viva o Carnaval na Floresta Digital, uma média de 40 mil foliões brincaram e se divertiram na mais tranqüila edição da Folia de Momo em Rio Branco – e puderam conhecer melhor o programa Floresta Digital, que instalou uma tenda bolha para atender os freqüentadores. “A gente aprendeu muito neste Carnaval”, disse o governador Binho Marques ao avaliar a junção de tecnologia com Carnaval. Em cinco dias, os agentes da Comunidade Digital realizaram 621 cadastros no Floresta Digital. Com o registro, o usuário pode acessar a rede mundial de computadores de modo livre e gratuito em qualquer ponto iluminado com sinal de internet em Rio Branco. (Agência Acre)