Pular para o conteúdo

Rio Acre sobe quase 2 metros em uma semana

zzzzzzzzzzzzzrioooo3443
O nível do Rio Acre subiu mais de 1,1 metro em Rio Branco, saindo da marca de 11,10 m no domingo (7) para a de 12,21 m ontem (10). A nova cheia deixou o volume do rio a 1,29 m abaixo da cota de alerta da cidade (13,5 m), trazendo de novo a ameaça de alagação (ocorrência comum entre o final de fevereiro até a metade de abril). A alta é mais significativa (de 2 metros) se comparada com medidas da semana passada, quando o Rio Acre estava próximo de 10 metros. Vale ressaltar que os 12,21 m de ontem já superou a média usual do mês de fevereiro, que é de 11,17 m.

O fenômeno foi provocado pelo aumento das chuvas nas cabeceiras do Rio Acre e afluentes que desaguam na parte que corre pela Capital, em espe-cial, o do Riozinho do Rola (principal afluente) e de Assis Brasil. Outro motivo é o elevado volume registrado no Rio Iaco, Sena Madureira, que também vaza para o Rio Acre.

A nova subida ainda não assusta a Coordenação Estadual da Defesa Civil (Cedec/AC), que prevê quedas no nível do Rio Acre na Capital a partir dos próximos dias. Conforme a Cedec/AC, o volume nos demais rios do Estado estava alto. Porém, eles agora estão sofrendo vazantes diá-rias e isso, provavelmente, também influenciará uma tendência de reduções para o trecho do rio que atravessa Rio Branco. Isto é, a análise geral do órgão continua sendo a de que neste ano não haverá alagações.

Apesar de tal estimativa, a previsão do tempo para o Acre é de mais chuvas. Inclusive, a própria divisão de meteorologia do Sipam (Sistema de Proteção da Amazônia) anunciou no começo desta semana que choverá no Estado até o final de abril. Em todo o mês de fevereiro, o volume de precipitações para o Acre é de 289 mm. Até ontem, apenas 39,80 mm (13,77% do total) foi registrado na região. Se ¼ dos demais 249,2 mm que, teoricamente, faltam para o mês caísse direto nas cabeceiras do Rio Acre, é provável que Rio Branco fosse prejudicada por alagações.

Já nos demais municípios, os níveis dos rios acreanos estavam ontem quase todos sob controle da Cedec/AC, com exceção do Rio Juruá. Em Xapuri a medida de ontem era de 7,18 m (de terça para quarta, foi registrada uma queda de 1,93 m), em Assis Brasil 3,09 m (-41 cm), em Brasiléia 4,30 m (-1,74 m) e em Sena Madureira 12,96 m (- 50 cm). Em contrapartida, o Riozinho do Rola subiu 6 cm, ficando ontem em 10,86 m. Em Cruzeiro do Sul, o rio subiu 58 cm de anteontem (9) para ontem (10) e atingiu os 11,64 m: para alcançar a cota de alerta da cidade faltam apenas 16 cm.