Pular para o conteúdo

Trabalhador que reagiu a assalto é ameaçado de morte

O técnico em contabilidade, Raimundo Tomé da Rocha Neto, 53 anos, que teve a residência na Rua Boa Aventura, bairro Vitória, invadida na noite de sexta-feira, 19, procurou a polícia para denunciar que está sendo ameaçado de morte.

ameaado
Raimundo Tomé diz que vem sofrendo ameaças de morte

Na sexta-feira, 19, por volta das 21h30, Raimundo Tomé estava em casa na companhia de sua filha menor de idade, quando dois homens armados de escopeta invadiram a residência e anunciaram o assalto.

Os assaltantes tinham como alvo roubar a moto de Raimundo que reagiu ao assalto travando uma luta corporal com o assaltante identificado por Francimar Frota Rodrigues, 22 anos.

Enquanto lutava para tomar a arma de um assaltante, o comparsa teria conseguido pegar a escopeta e apontar contra Raimundo, que em um reflexo conseguiu jogar Francimar para a frente de seu corpo usando-o como escudo.

O disparo acertou o braço do assaltante Francimar, que mesmo ferido conseguiu fugir, mas por ter perdido muito sangue parou em um comércio, onde pediu ajuda informando aos populares que teria sido vítima de assalto.

Em seguida, a polícia chegou no local onde Francimar já recebia socorro dos paramédicos do SAMU, após Raimundo o reconhecer os policiais  o prenderam em flagrante.

Após a prisão de Francimar, o comparsa dele que conseguiu fugir da polícia passou a ameaçar Raimundo de morte.

A vítima procurou a delegacia da região e segundo o mesmo os agentes informaram que não podiam ajudá-lo. Temendo ser morto a qualquer momento, ele procurou a Delegacia Central de Flagrantes – DEFLA, onde também foi informado que teria que retornar a delegacia da regional.

Desesperado Raimundo procurou a imprensa para denunciar que está sendo ameaçado de morte pelo comparsa do assaltante que saiu ferido, mas que não recebeu ajuda da polícia.

  ameaado1

 

ameaado2
Francimar Frota Rodrigues, ferido pelo comparsa no assalto