Gazetinhas 14/03/2010

* A família agradece a homenagem que o Governo do Estado prestou ao professor Pedro Martinello dando seu nome à escola do bairro Montanhês.

* Avesso a honrarias, esta homenagem ele não recusaria.

* Pedro viveu e morreu pela Educação, na acepção mais abrangente.

* Ou como bem disse o governador em exercício, deputado Edvaldo Magalhães, na inauguração da escola:

* “Pedro era um alimentador de boas causas”.

* Quando as universidades ainda eram vigiadas pelo regime militar, o curso de História da Ufac, do qual foi professor e coor-denador, era uma das poucas janelas que se abriam para o estudo e debate das questões nacionais e da Amazônia.

* E também de resistência.

* Por ele, passaram o governador Binho Marques, a senadora Marina Silva e tantos outros que hoje estão no comando do Estado ou se projetaram no cenário nacional.

* Mas também cidadãos comuns que até hoje lembram com carinho o mestre bonachão.

* Mesmo tendo participado, em São Paulo, de algumas organizações que pegaram em armas para lutar contra a Ditadura, Pedro tinha uma virtude até hoje tão necessária: a tolerância.

* Era um intelectual, produziu uma das melhores obras sobre o segundo Ciclo da Borracha, mas era, sobretudo, um sábio.

* Amava a vida, os amigos, a família, gostava de uma boa comida, de um bom vinho, um cachimbo; viveu intensamente.

* Talvez, por isso, tenha morrido cedo.

* Dos corredores da Ufac, foi levado para o Hospital Santa Juliana e partiu, deixando uma saudade sentida, doída na mulher e professora Ivanilda, nos filhos Valéria e Ra-fael, nos 10 irmãos e nos incontáveis amigos.

* Escola ‘Professor Pedro Martinello’ é uma justa homenagem.

*  Com o alto clero viajando pelos Estados Unidos, nada de importante nesses dias na política local.

* A propósito dessa viagem do governador Binho Marques e do ex Jorge Viana para falar na Universidade de Harvard sobre as experiências do Acre na área ambiental, lê-se aqui acolá algumas críticas açodadas de setores oposicionistas.

* A crítica é livre, o debate é sempre salutar. Contudo, quando convidados, têm que ir mesmo.

* Têm que abrir o Estado para o mundo, falar sobre o que se vem fazendo por aqui e também aprender com o que se está produzindo em outros centros.

* De modo particular em pesquisas, uma carência que o Estado precisa suprir e avançar muito.

* Todo mundo se segurando nas paredes, nos postes em qualquer coisa, que Rio Branco está se mexendo, se deslocando para Sudeste por conta do terremoto no Chile.

* Brrrrr. Que medo!

* Hoje tem joguinho do Maracanã: Vascão e ‘aquele time’.

* Hoje começa também o Campeonato Acreano, mas quase todos os times com desfalques. Vários jogadores estão com dengue. 

Assuntos desta notícia


Join the Conversation