Gazetinhas 18/04/2010

* Salve, salve o Dia do Índio.

* Índio quer piti (comida)!

* Índio quer unashubu (escola)!

* Índio quer xaram (saúde)!

* Índio quer rau (remédio)!

* Índio quer may (terra)!

* Índio quer monoti (dançar)!

* Índio quer fazer fucfuc (sexo)!

* Muito já se fez e se vem fazendo pelos índios e eles próprios estão fazendo.

* Contudo, é sempre recomendável não esquecer que, além desses índios fofinhos que já estão plugados na internet, viajam para Nova Iorque…

* …tem índio ainda lascado, pedindo esmola na cidade, se embebedando, se prostituindo.

* Na política nacional, mais uma pesquisa saindo do forno – esta do DataFolha – com números mais expressivos.

* O tucano José Serra com 38% e Dilma Rousseff, 28%.

* Presidente Lula vai ter que se suar mais para tirar essa diferença.

* Na política local, nada de novo.

* Só essa possibilidade de o major Rocha ser o vice do Rodrigo Pinto.

* No mais, os candidatos estão percorrendo os municípios.

* Por mais que a legislação proíba de fazer campanha antes do prazo, eles sempre dão seu jeito.

* Por outra, se político não pode fazer política, vai fazer o quê?

* Semana terminou com a corda esticada entre os professores licenciados e o governo.

* Nada a opor ao direito dos professores e aos argumentos do governo.

* Só tem uma coisa: greve por “tempo indeterminado” em serviços públicos essenciais não se justifica.

* Alunos que estão se preparando para o Vestibular reclamam que vão ser prejudicados.

* É preciso ver isso.

* A respeito de matéria publicada neste matutino com declarações da deputada Idalina Onofre sobre a falta de produção de gêneros alimentícios no Estado, o eng. agrônomo Lourival Marques de Oliveira Filho faz alguns esclarecimentos.

* De modo particular sobre a cebola de cabeça.

* Segundo ele, com as temperaturas no Acre quase sempre acima dos 25º Celsius, a cebola é atacada por várias doenças.

* Entre elas, a “podridão-mole (pectobacterium carotovorum); a “podridão basal”; e a “mancha púrpura” (stemphylium vesicarium).

* Faz sentido, faz sentido.

* Mas cheiro-verde, tomate, jambu dá?

* Da colunista social do Antônio Klemer, Karyllianni Silva, a colunista recebeu o seguinte e-mail:

* “Çeu Silvio, gostaria di lê nas çuas Cacetinhas a minha fraze maizi nova:

* “Çossialaite qui janta no Point du Pato çabe o pirarucu qui tem”.

* Hoje tem no Maracanã, mas sem comentários.

* Apenas uma observação: que o leitor preste bem atenção na cor da camisa que o árbitro usa por baixo.

 

 

Assuntos desta notícia

Join the Conversation