Presidiárias do Pavilhão “M” do presídio estadual fazem rebelião

Detentas do pavilhão “M” do Centro de Recuperação Social Dr. Francisco de Oliveira Conde realizaram, no início da noite de segunda-feira, 19, uma rebelião em protesto à falta de água e energia elétrica naquela unidade prisional.

Segundo informações, cerca de 20 detentas lideradas pelas presidiárias  Juliana Ferreira de Souza, 21 anos, e Maria Sandra de Oliveira, 23 anos, participaram da rebelião.

Policiais militares do Batalhão de Operações Especiais (Bope) foram chamados para controlar a rebelião.

Ainda no período da noite as presidiárias que participaram do motim foram encaminhadas à Delegacia de Flagrantes (Defla), onde foram indiciadas por danos ao patrimônio público.

As detentas denunciam que a energia e a água foram cortadas por agentes penitenciá-rios, em represália à morte do agente penitenciário Roney Barbosa Vidal, 31 anos, executado com três tiros na manhã de domingo, 18.

Colegas de trabalho do agente vítima suspeitam que o crime tenha sido encomendado por presidiários. 

 

Assuntos desta notícia

Join the Conversation