Pular para o conteúdo

Presidiárias do Pavilhão “M” do presídio estadual fazem rebelião

Detentas do pavilhão “M” do Centro de Recuperação Social Dr. Francisco de Oliveira Conde realizaram, no início da noite de segunda-feira, 19, uma rebelião em protesto à falta de água e energia elétrica naquela unidade prisional.

Segundo informações, cerca de 20 detentas lideradas pelas presidiárias  Juliana Ferreira de Souza, 21 anos, e Maria Sandra de Oliveira, 23 anos, participaram da rebelião.

Policiais militares do Batalhão de Operações Especiais (Bope) foram chamados para controlar a rebelião.

Ainda no período da noite as presidiárias que participaram do motim foram encaminhadas à Delegacia de Flagrantes (Defla), onde foram indiciadas por danos ao patrimônio público.

As detentas denunciam que a energia e a água foram cortadas por agentes penitenciá-rios, em represália à morte do agente penitenciário Roney Barbosa Vidal, 31 anos, executado com três tiros na manhã de domingo, 18.

Colegas de trabalho do agente vítima suspeitam que o crime tenha sido encomendado por presidiários.