Gazetinhas 12/05/2010

* Burro!

* Teimoso!

* Turrão!

* Nada, não, leitor, é o Dunga.

* Com a nota do governo, suspendendo as negociações, os professores se reuniram ontem, de novo, no hall da Assembléia Legislativa.

* Anunciaram que vão apresentar nova proposta, agora com a “puladona”.

* Antes, era a “puladinha”; agora, a “puladona”.

* Nos discursos dos sindicalistas, sobrou de novo para o Carioca, o Nepomuceno.

* Que o Carioca é careca de tão ruim que é.

* Maldade pura!

* Pelo sim, pelo não, a greve vai para um mês e os estudantes estão sem aulas.

* A moçada que vai fazer as provas do Enem e do Vestibular estão chiando.

* Os pais também estão reclamando que os pimpolhos estão em casa sem ter o que fazer.

* Na política local, o vereador Rodrigo Pinto veio a público para desfazer os boatos de que teria desistido de ser candidato a governador pelo PMDB.

* Visitando este matutino, a candidata a deputada estadual Nazaré Araújo Lambert, filha do governador José Augusto Araújo.

* Tem o DNA da política no sangue, mas, sobretudo, boas propostas e bons propósitos de fazer política com ética.

* A propósito, enfim, apareceu um ministro jogando luz sobre essas bobagens do que pode ou não pode neste período de pré-campanha eleitoral.

* O nome dele é Arnaldo Versiani, relator do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

* Ao participar na semana passada de um seminário, em São Paulo, declarou:

* “A verdade é que a campanha já está nas ruas, até com a aparição de pré-candidatos…”

* “Eu, sinceramente, sou o ponto de vista de que a campanha deveria ser permitida e até ser estendida. O período eleitoral, após 5 de julho, talvez seja muito curto”.

* É isso aí.

* Evidentemente, os candidatos não podem usar recursos públicos, roubar e praticar outras bandalheiras.

* Mas fazer a boa política, expor seus programas e mesmo pedir votos por quê não? Vão contar historinhas para os eleitores?

* De doer: uma garota foi internada na Fundhacre no domingo para uma cirurgia no joelho.

* Passou domingo, passou segunda. Nem foi operada (e ficou sem comer) por falta de material cirúrgico.

* Até o médico ficou indignado e não é pra menos.

* Não pode. É preciso ver isso.

* E esse ritual dos garotos cortando os pulsos e bebendo o sangue, heim?

* Neste caso, talvez, uma boa coça resolveria.

* E o vento continua soprando, assobiando aqui nos altos da Av. Antônio da Rocha Viana.

* A continuar o desmatamento, o Acre ainda será um Mato Grosso do Sul.

* Fogão emplacou pelo menos um na seleção: El Loco…na seleção uruguaia.

Assuntos desta notícia


Join the Conversation