Gazetinhas 26/05/2010

* Mais algum terremoto? Não?

* Então, ao trabalho.

* Pré-candidatos reclamando e reivindicando esclarecimentos da Justiça Eleitoral sobre o que podem ou não podem fazer até que a campanha seja liberada, após às convenções.

* Mesmo aparecendo 30 segundos nas inserções do PMDB, o pré-candidato a governador, Rodrigo Pinto, já foi acionado.

* Pode pegar uma multa de R$ 5 mil a R$ 20 mil.

* Considerando que o próprio presidente Lula também já foi multado quatro vezes.

* Mas, segundo dirigentes do partido, R$ 5 mil pro Lula é troco; aqui no Acre é de lascar.

* Também não são apenas os políticos do PMDB.

* O ex-governador Jorge Viana tem reclamado seguidas vezes que estaria ocorrendo um processo de “justicialização” do processo eleitoral.

* Tudo porque a legislação eleitoral tornou-se uma peça surrealista.

* Culpa, porém, dos próprios legisladores, os políticos, que foram remendando a legislação de acordo com suas conveniências ou burrice mesmo.

* Psiu! Silêncio!

* Fecha a matraca, Dim, que os vereadores estão agora concentrados, trabalhando logo aqui perto, do outro lado da Av. Antônio da Rocha Viana, no prédio da Funasa.

* Bom para se inteirarem sobre alguns problemas de saúde na cidade, como a dengue, o drama da contaminação pelo DDT dos ex-guardas da Sucam…

* …o aparecimento de casos da Doença de Chagas, até então inédita no Estado.

* Um, dois, três dias, tolera-se uma greve de ônibus. Mais do que isso, vira abuso e, às vezes, um estopim para um quebra-quebra.

* O povo precisa ir e voltar do trabalho; os estudantes precisam estudar.

* Enfim, trata-se de um serviço essencial que não pode ser interrompido por “tempo indeter-minado”.

* Cada vez mais impressionante o número de adolescentes envolvidos em crimes bárbaros.

* Neste assassinato do taxista, que foi torturado, sangrado, um dos envolvidos é menor.

* E os meios de comunicação não podem fazer constar nome, iniciais, nem que o rapaz foi “preso”; têm que grafar que ele “foi apreendido”.

* Então, tá.

* Visitando ontem esta GAZETA Kátia Garbin, representante institucional da Diretoria de Articulação com Estados e Municípios da Oi, no Acre.

* Anunciou mais investimentos nas telefonias fixa e móvel, na banda larga e apoio a projetos sociais e culturais às comunidades carentes.

* Comentou sobre as dificuldades da empresa na manutenção da fibra ótica devido às características regionais.

* Houve casos de ter que substituí-la por ter sido danificada, roída por animais da floresta.

* Quem sabe por algum macaco mais esperto querendo se plugar na internet.

 

Assuntos desta notícia


Join the Conversation