Julgamento confirma saída do Plácido de Castro das semi

Agora é oficial: Plácido de Castro FC está fora das semifinais do Campeonato Estadual Acreano de Futebol Profissional/2010. A Comissão Disciplinar do Tribunal de Justiça Desportiva retirou três pontos, além de multa no valor de R$ 100, proposto pelo relator e aceito por unanimidade.
Julgamento
O que parecia uma boa idéia para o Plácido, quase se transformou em um “tiro no próprio pé”. Isso porque o novo Código Desportivo breve a perda de 11 pontos e multa no valor entre R$ 1 mil e R$ 100 mil, porém julgado pelo antigo, a equipe da fronteira perdeu três pontos – caindo para a 5ª posição, com 14 pontos – e a multa mínima (Artigo 214).

Desde o princípio, o advogado do Plácido, Anderson Ribeiro, tentou convencer a Comissão que não houve intenção de fraudar, na escalação do atleta Jeferson, mas sim equívoco na contagem dos cartões amarelos, deixando de lado a tentativa de anular o que a Federação havia feito, na perda dos pontos. “O resultado já era esperado e o que ocorreu foi um erro de interpretação da diretoria”, disse o advogado.

Josué de Souza, presidente do Plácido, fez questão de pedir desculpas pela eliminação. “Não vou procurar culpados, pois eu assumo a culpa”, disse. “Temos eleição no dia 13 de agosto e vou concorrer para, em 2011, fazer melhor ainda na competição”, acrescentou o dirigente. Segundo Josué, houve uma conversa com o prefeito Paulinho Almeida no objetivo de sanar as dívidas contraídas durante o Estadual.

A Comissão Disciplinar também reiterou que pretende abrir inquérito para apurar o que ocorreu realmente na “eliminação” do Plácido. “Entendemos que não houve má fé do Plácido, porém mais grave que o clube é a atitude da Federação, por isso voto para reavaliar a conduta da Federação”, disse o auditor Erick Venâncio, sendo acompanhado por unanimidade pelos demais integrantes da Comissão (Roberto Duarte Júnior, Adolfo Regis e Ricardo dos Santos).

“A punição mínima se deu até pelo fato do Plácido ser primário. No voto do relator, decidiu-se pela abertura de inquérito para apurar os fatos desde o início”, confirmou Roberto Duarte Júnior, auditor da Comissão.

Liberados – Entre as quatro equipes semifinalistas do Estadual, apenas o Atlético Acreano tinha jogadores a serem julgados. Justamente o atacante Ailton e o volante Araújo, peças fundamentais no esquema tático do técnico Gilmar Sales para o jogo de volta, após cumprirem suspensão. Os dois jogadores do Galo pegaram apenas um jogo de suspensão, justamente o primeiro da semi, e estão liberados para jogar no Japiim.

O treino de apronto do Atlético Acreano foi realizado na sexta-feira pela manhã, justamente no estádio Antônio Aquino, na Estrada da Floresta, onde o técnico Gilmar Sales pode fazer variações de esquemas táticos e definir a equipe que entra contra o Náuas, no domingo.

Arbitragem – Estão definidas as duas escalas de arbitragem dos jogos de volta das semifinais. No estádio do Japiim, em Mâncio Lima, no domingo, a partir das 17h, a arbitragem de Náuas e Atlético Acreano ficará sob a responsabilidade de Antônio Neuricláudio, auxiliado por Civaldo Nery e Mário Jorge. No mesmo dia, porém às 18h, no estádio Arena da Floresta, na Capital, o jogo entre Rio Branco e Juventus terá a arbitragem de Carlos Ronne, auxiliado por Renner Santos e Janilda Melo.

 

 

Assuntos desta notícia


Join the Conversation