Peça “O Doente Imaginário” acontece dias 15 e 22 de maio

A Universidade Federal do Acre, através do Centro de Educação Letras e Artes e do Núcleo de Pesquisa da Cena Contemporânea convida a todos para assistirem a peça teatral O Doente Imaginário, de Molière. O espetáculo acontece nos dias 15 e 22 de maio, a partir das 19h30, no Anfiteatro Garibaldi Brasil. Ingressos R$ 5 inteiro e R$ 2,50 estudante.
Teatro
A encenação pretende mostrar os meandros da tradução e da montagem da peça Le Malade imaginaire, de Molière, para o contexto da Amazônia Acreana. Ao tratar de identidade amazônica acreana, voltando-se para a recepção de um texto teatral francês do Sec. XVII, talvez se chegue a uma recondução da influência de uma cultura européia sobre o Brasil e o que isso pode significar diante de uma construção identitária singular como a da Amazônia.

Portanto, tendo no horizonte a idéia de uma tradução para encenação – com ênfase nos processos de trocas simbólicas que podiam atualizá-lo para o espectador amazônico – traz-se para o cotidiano acreano a possibilidade da encenação de uma das mais instigantes comédias européias.

Moliére, por sua vez, também se utiliza da comédia para a crítica à Medicina de sua época, à charlatanice e à hipocondria que marcavam a sociedade. Ao abordar a relação médico-paciente, saúde-doença, em O Doente Imaginário, ele trata com humor e ironia aspectos inquietantes da existência humana.

Essa obra é bastante radical na sátira – Molière se volta mais contra a Medicina, vista como uma prática ritualizada, governada por uma espécie de liturgia imutável.  Para além do tema da morte, a hipocrisia dos notários é apresentada como casuísta do direito, e, sobretudo a impostura médica é o objeto de uma áspera denúncia.

Assuntos desta notícia


Join the Conversation