Pular para o conteúdo

Angelim lança Operação Cidade 2010

O prefeito de Rio Branco Raimundo Angelim lançou na manhã de ontem aquela que promete ser uma das maiores ações de manutenção e reestruturação do perímetro urbano da cidade, a Operação Cidade 2010. São quase 1,1 mil homens e 350 máquinas que diariamente estarão divididos em 12 equipes. Ao todo, a ação terá um custo de R$ 14 milhões. Para chegar a estes números, Angelim precisou reduzir os gastos das secretarias, “cortando na própria carne” para garantir os recursos.Prefeito-0805
A epidemia de dengue pela qual a cidade passou no final de 2009 e começo desse ano, além da enchente que desabrigou famílias nos bairros baixos, desequilibrou as contas da prefeitura. Com poucas fontes de recursos próprios, a Capital depende basicamente dos repasses de verbas da União e do Estado. O governo, aliás, tem sido um parceiro essencial para o município colocar em prática seus projetos.

O prefeito reconhece que os investimentos aplicados na Operação Cidade não são suficientes para atender toda a demanda de serviços de limpeza e conservação. Entretanto, o petista assegura que todo o organograma elaborado em conjunto com as associações de moradores será cumprido. O pacote de ações neste ano foi concebido por meio do PGP (Programa de Gestão Participativa), que objetiva acolher as necessidades da população na execução das políticas públicas.

Fotoss222-2
“Nada do que será realizado [na Operação Cidade] é uma decisão solitária do prefeito”, pondera Angelim. Ele afirma que se buscará agir no maior número possível de dias do “verão amazônico”. “Enquanto houver sol nós estaremos nas ruas”. Entre os serviços executados estará a limpeza de praças, pavimentação de vias, tapa-buraco, roçado, desobstrução da rede de esgoto e manutenção das sinalizações horizontais e verticais das ruas.

Este último trabalho será executado pela Rbtrans (Superintendência de Transporte e Trânsito de Rio Branco). Ao todo, a Emurb (Empresa Municipal de Urbanismo) pretende realizar pavimentação asfáltica de 8,5 quilômetros. A rede de drenagem chegará a 15,7 quilômetros.  

Na área ambiental, a Operação Cidade fará a limpeza das margens do Rio Acre e igarapés. A cada ano o volume de entulho retirado dessas áreas aumenta. Além disso, a Semeia (Secretaria Municipal de Meio Ambiente) implementará as “Ecotecas” nas escolas da rede de ensino da 1ª a 4ª séries. São salas que dispõem de material de ensino para a formação da consciência ecológica dos futuros cidadãos rio-branquenses.