Petecão quer explicações sobre continuidade da dengue

Em atendimento à solicitação do deputado Sérgio Petecão (PMN) acerca de informações sobre a retomada da dengue no Acre,Ministério da Saúde informou que a partir de 1999 compete às secretarias estaduais a gestão do Sistema Nacional de Vigilância de Saúde.Dentre as responsabilidades,segundo o ministério,cabe às secretarias estaduais de saúde a coordenação e a supervisão das ações de prevenção e controle das doenças, a execução das ações e assistência técnica nos municípios.”Em outras palavras,a responsabilidade de combate e prevenção e tratamento foi passada quase que integralmente  a estados e municípios”,disse o deputado.

O  Ministério da Saúde informou ainda,segundo o deputado, que deslocou equipes para prestar assessoria técnica a secretaria de Saúde do Estado.Isto tudo nas áreas de controle de vetor ,vigilância epidemiológica,assistência aos pacientes e mobilização social em dezembro de 2009 e em janeiro ,fevereiro e março de 2010.”Na realidade, foram repassadas pelo Ministério todas as condições em equipamentos,recursos humanos e materiais farmacêuticos para um combate eficaz à doença”, destaca o deputado.Para o fortalecimento da capacidade de resposta da Secretaria do Estado de Saúde,o Ministério afirma que enviou assessoria técnica em vigilância medicamentos,inseticidas ,material de campo,coleta de amostras e organização de rede assistencial.

Para o deputado,no entanto,não ficou ainda claro o bastante por que o Estado,com todo o aparato garantido pelo Ministério da Saúde ,não conseguiu resultados satisfatórios no combate à dengue.Segundo Petecão,falta o Governo do Estado explicar à população onde falhou ou não deu respostas suficientemente rápidas e eficazes para a dimensão do problema.”O fato é que a dengue continuou,em muitos locais do estado,em escala ascendente e atingindo sobretudo a população mais carente”, resumiu.Petecão insistiu que a dengue ainda assusta e preocupa todo o Acre, além de não dar mostras de controle e isolamento.Tudo isto, afirma o deputado,sem que as autoridades sanitárias locais tenham conseguido dar uma amostra de finitiva de solução conveniente.

Segundo Petecão,a população precisa de respostas para um problema de saúde pública que há anos vem atormentando todas as setores da comunidade,seja na zona urbana como também a zona rural.O problema,de acordo com Petecão, se agrava até porque algumas localidades,devido à própria geografia local ,favorecem a formação natural de enormes lagos e alagados perfeitos para a reprodução do mosquito.”Daí porque parece mesmo que por algum tempo ainda teremos de conviver com uma doença que,infelizmente,tem parecido que veio para ficar”,concluiu.Para o deputado,O Governo Estadual tem de dar explicações devidas e mostrar com números e fatos um programa que realmente tenha resultados a serem comemorados.”O que importa é que a dengue ainda apresenta índices consideráveis.O resto é  propaganda enganosa”.

Assuntos desta notícia


Join the Conversation