Estava faltando

Com certo atraso – mas sempre é tempo, no caso – o governador Bi-nho Marques e empresários entregaram em Brasília o projeto da Zona de Processamento de Exportação do Acre (ZPE). Com este projeto, o Estado dá, enfim, um passo decisivo para impulsionar e solidificar o decantado desenvolvimento sustentável.

Se é verdade que o Estado fez a opção clara por este tipo de desenvolvimento, criou as condições básicas de infra-estrutura com a abertura e asfaltamento de rodovias, estavam faltando a industrialização e a exportação.

A impressão que se tem é a de que ainda existe certo temor de fomentar a industrialização e a exportação neste Estado. Não há razão para isso. Aqui, bem perto, no Amazonas, tem-se um exemplo de um projeto bem sucedido de industrialização combinado com a preservação da floresta e seus recursos naturais – a Zona Franca de Manaus.

Evidentemente que não se pode esperar que todos os problemas do Estado sejam resolvidos. Com certeza, porém, a industrialização gerará mais empregos e renda do que programas assistencialistas ou o empreguismo público. 

 

 

Assuntos desta notícia

Join the Conversation