Brasil tem tudo para vencer o Chile com tranqüilidade

Preocupações e uma boa notícia. O dia da seleção brasileira foi agitado em Joanesburgo. Primeiro, porque Felipe Melo e Julio Baptista são dúvida após sentirem contusões no empate por 0 a 0 com Portugal. Depois, Elano voltou a treinar normalmente com o restante do time e não deve ser problema para o jogo contra o Chile na próxima segunda-feira no estádio Ellis Park, em Joanesburgo, às 15h30 de Brasília (20h30 na África do Sul).
Kaka-volta
O caso que mais preocupa é o de Felipe Melo. O volante levou um pisão no tornozelo esquerdo e chegou ao hotel da seleção, sábado, de muletas, segundo a assessoria de imprensa da CBF. Ele passou ontem na concentração em tratamento intensivo, e de acordo com o site oficial da entidade, melhorou consideravelmente. Caso Felipe Melo não tenha condições, a tendência é que Josué seja escalado como titular.

Já Julio Baptista, que sofreu torção no joelho esquerdo, preocupa menos que o volante. Ele passou por tratamento e, conforme a CBF, também melhorou. Porém, mesmo que o meia não tenha condições, Kaká retorna ao time titular após cumprir suspensão pelo cartão vermelho recebido contra a Costa do Marfim.

Elano participou normalmente do treinamento técnico, no St. Stithians College. Assim, aumentam as chances de o jogador estar em campo. Ele se recupera de um problema no tornozelo direito. Após a atividade, o camisa 7 conversou com Dunga, com o médico José Luiz Runco, tirou a proteção do local da lesão e foi embora. Com o provável retorno do apoiador, Daniel Alves voltaria para o banco de reservas. (G1)

Bielsa afirma que Brasil é o mesmo time criativo de sempre
O técnico argentino do Chile, Marcelo Bielsa, afirmou sexta-feira (25), após a derrota para a Espanha por 2 a 1 e a classificação para as oitavas de final da Copa, que seu próximo adversário, o Brasil, é a seleção temida e criativa de sempre, com o agravante de estar mais objetiva. 

O Brasil historicamente é uma equipe temida, e esta última versão conserva todos os atributos criativos do futebol brasileiro, e com mais agressividade e contundência.

Sobre a partida de sexta-feira, contra a Espanha, em Pretória, Bielsa estimou que sua seleção jogou de igual para igual até a expulsão de Marco Estrada. (R7)

 

Assuntos desta notícia

Join the Conversation