Grávida de 8 meses mata marido com facada no peito

O comerciante Valtemir Batista da Silva, 36 anos, foi assassinado com um golpe de faca no peito esquerdo desferido pela mulher, Maria Helena Freitas da Silva, 28 anos, grávida de 8 meses.
Mata-marido
O crime aconteceu por volta das 18h de domingo, 20, dentro da mercearia de propriedade do casal, localizado na Rodovia AC-40, altura do km 11.

Segundo informações de um sobrinho da vítima, identificado pelo nome de Sérgio Silva do Nascimento, a motivação para o crime teria sido um tapa que Valtemir teria dado no rosto da mulher durante uma discussão do casal. Isto após o marido ter ingerido bebida alcoólica enquanto assistia o jogo da seleção brasileira. Após a partida, ele quis sair para comemorar a vitória da seleção, mas a mulher não gostou da idéia e o casal começou a discutir.

No calor da discussão, o marido teria aplicado uma tapa no rosto da mulher que foi até o açougue da mercearia e armou-se com uma faca desferindo um golpe no peito esquerdo de Valtemir.

“Eu ia chegando quando ouvi meu tio chamando pelo meu nome e quando eu ia entrando vi ele cambaleando e dizendo ‘a Helena me matou, a Helena me matou’…eu me aproximei e ele caiu em meus braços”, contou o sobrinho da vítima.

Uma viatura do Samu, do município de Senador Guiomard, passava no local levando um paciente para o Pronto-Socorro de Rio Branco.
Ao perceber o desespero do rapaz pedindo socorro, o motorista parou para prestar socorro à vítima, e ao avaliar a gravidade do ferimento solicitou ajuda da viatura de suporte

Policiais militares prenderam Maria Helena em flagrante que foi encaminhada  à Delegacia de Flagrantes (Defla).

Na delegacia, Maria Helena confessou o crime e disse estar arrependida. Ela alegou ainda que era constantemente espancada pelo marido, principalmente, quando ele ingeria bebida alcoólica.

A acusada disse ao delegado plantonista que na tarde de domingo, 20, foi novamente espancada e para se defender pegou uma faca que estava ao seu alcance, mas disse que não tinha a intenção de matar o marido, apenas desejava se defender e escapar de um novo espancamento já iniciado com um tapa no rosto.

Após prestar depoimento a mulher foi indiciada por crime de homicídio e encaminhada ao presídio estadual Francisco de Oliveira Conde, onde ficará à disposição da Justiça.

 

 

Assuntos desta notícia

Join the Conversation