Treino secreto fecha preparação do Rio Branco para domingo

Um treino secreto, com direito a portões fechados, fechou a preparação do Rio Branco FC para sua “estreia” em casa, diante do Fortaleza/CE. A comissão técnica da equipe acreana preferiu prevenir a presença de integrantes do representante cearense na Capital para impedir vazar qualquer informação para o adversário.
Treino-do-Rio-Branco
Apenas os primeiros 15 minutos do treino estiveram abertos para a imprensa. Os portões do estádio Antônio Aquino, bem como o portão de acesso a Federação de Futebol do Acre, foram fechado a pedido da comissão. Apesar de chateados, a grande maioria da torcida presente ao estádio compreendeu o pedido.

O técnico Tarcísio Pugliese e o auxiliar Tiago Nunes fizeram questão de explicar a si-tuação a imprensa presente sobre a situação e confirmou que tudo vem sendo feito dentro da programação. “Vamos trabalhar hoje e amanhã pela manhã, mas dentro do grupo estão todos confiantes com um resultado positivo em casa”, afirmou Pugliese.

Sobre o adversário, comissão técnica e jogadores falam a mesma língua. “Eles tem uma equipe forte, com jogadores renomados e experientes, mas também temos jogadores experientes e faremos valer a força de nossa torcida”, disse o técnico.

“Sabemos da dificuldade de enfrentar o Fortaleza, mas nossa equipe está preparada”, ressaltou Testinha. “Que não será fácil, temos ciência, cabe a nós fazer ficar fácil, trabalhando a bola e concluindo com qualidade”, acrescentou o atacante Marcelo Maciel.

O certo é que Pugliese deve alterar nas duas laterais. Na direita o original da posição, Ley, retorna a equipe no lugar de Ananias, sentindo contusão no jogo contra o Paysandu, enquanto na esquerda Ivan substituirá Macaé. “Sei que a responsabilidade é grande pela expectativa criada pela torcida, mas gosto deste tipo de jogo, com pressão, a presença da torcida… vamos trabalhar pela vitória”, disse Ley.

Brás – Até às 18h, horário limite para a liberação dos nomes dos atletas no BID da CBF, o atacante Marcelo Brás ainda não havia sido liberado. Mesmo com o nome no BID, o atacante, um dos xodós da torcida do Rio Branco, deveria ficar a disposição no banco, opção na segunda etapa. A comissão técnica ainda acredita numa liberação até o meio dia de sábado.

 

Assuntos desta notícia


Join the Conversation