Show de Elba Ramalho atrai o maior público do Arraial Cultural

Nem mesmo o frio conseguiu espantar a multidão que se dirigiu para o estacionamento do estádio Arena da Floresta na noite dessa quinta-feira, 15, para assistir ao show da cantora Elba Ramalho em mais uma noite do 12º Arraial Cultural.
Elba
Mais de 25 mil pessoas foram ao palco de uma das maiores festas tradicionais do estado e curtiram a cantora paraibana animar e esquentar a todos com grandes sucessos da sua carreira como “De volta pro aconchego”, “Xamego”, “Chão de Giz” e “Espumas ao Vento”.

Em sua segunda vez no estado do Acre, Elba Ramalho se disse encantada pela cidade de Rio Branco que conheceu dessa vez. “Já estive aqui 10 anos atrás, estou surpresa com o crescimento da cidade. Nem reconheci Rio Branco, está completamente diferente”, disse a cantora em entrevista antes do show. Elba tem uma forte tradição em arraiais, é uma das cantoras brasileiras que mais valorizam a cultura regional, cantando todos os anos em grandes arraiais como o de Campina Grande.

O Arraial Cultural se tornou hoje um dos maiores arraiais da Região Norte e recebe neste ano pela primeira vez o Festival Nacional de Quadrilhas. Sobre a festa, Elba demonstrou imensa felicidade.

“O grande cartão de visitas de um país é sua cultura. Em festas como essa, os artistas locais agradecem, as quadrilhas a cada ano ganham uma força e estrutura que não existiam quando eu era criança”. Ainda sobre os grandes arraiais, Elba foi direta acerca das grandes mudanças nos últimos anos: “Mistura-se ritmos, modernizam-se, mas ainda estão lá, cantando Luís Gonzaga”, fala a cantora rindo.

Anarriê até domingo
Não foi só o show de Elba Ramalho que animou a noite do Arraial Cultural. Quem se dirigiu ao estacionamento do estádio Arena da Floresta também pôde curtir mais uma etapa de apresentações do Concurso Estadual de Quadrilhas.

Além das quadrilhas e competição, aconteceu a sempre especial apresentação da Quadrilha da 3ª Idade, mostrando força e garra em qualquer geração, além da quadrilha junina No Xiado da Xixela.

Já na mostra competitiva, o público se encantou com a apresentação das quadrilhas Murbanense na Roça, de Manoel Urbano, e a tradicional Fogo no Rabo, de Rio Branco – esta, a quadrilha mais antiga do estado, com 22 anos de existência e 19 prêmios. Segundo Karla Martins, uma das organizadoras do evento, “um júri formado por 5 pessoas avalia cada quadrilha em 5 pontos: harmonia, evolução, conjunto, casamento e originalidade”.

Nesta sexta-feira, 16, será anunciado o resultado da etapa estadual do concurso de quadrilhas. Já no sábado, 17, começa o tão esperado 6º Concurso Nacional de Quadrilhas, com participação de quadrilhas de 10 estados do Brasil. Cerca de 700 pessoas vieram ao Acre entre artistas e brincantes para participar e prestigiar o concurso nacional, numa festa que promete ser inesquecível, com resultado sendo divulgado no domingo.

Daniel Zen, presidente da Fundação Elias Mansour, conta com orgulho que em 12 anos o Arraial Cultural se consolidou no estado do Acre, sendo um desafio a cada ano melhorá-lo e transformá-lo em uma festa ainda maior.

Quanto ao concurso nacional, que acontece pela primeira vez no estado, Daniel Zen diz que o Acre teve capacidade para acolher o evento.

“Decidimos em conjunto com a Liga de Quadrilhas. Avaliamos se tínhamos condição de abrigar o evento, vimos que era possível, nos candidatamos e ganhamos”. Tudo isso transforma o Arraial Cultural numa das maiores e mais importantes festas juninas do Brasil. (Agência Acre)

Elba_2

Elba_3

Assuntos desta notícia


Join the Conversation